Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto 27, 2009

Nostalgia - Greve de 2007

479 Policiais Militares, isso mesmo, 479 PMs da PMRN ficaram presos por cinco dias em Unidades Policiais, acusados de deserção após faltarem ao serviço por mais de oito dias, por estarem em greve após descumprimento de acordo firmado com a categoria pela Governadora do Estado. A greve, que durou 23 dias, visava exigir o pagamento de aumento salarial prometido pela governadora durante a campanha para a reeleição. O aumento salarial, definido após a greve da PMRN em julho de 2006, seria pago de uma só vez em janeiro de 2007. Durante a campanha, os policiais grevistas foram anistiados pela governadora. Agora, ao assumir o segundo mandato, ela decidiu pagar o aumento em 18 vezes e endurecer a postura com policiais grevistas. Os policiais ficaram presos em condições subumanas, piores que as dos presos comuns. Alguns policiais chegaram a dormir ao relento e sob chuva, amontoados em camas improvisadas com papelão e tijolos, em meio a muita sujeira e até ratos. Ignorando completamente a situaçã…

Doação de Sangue - Dia do Soldado

Notícias da PMRN (3): o policial dá o sangue pela sociedadeby Flávio Henrique on 25/08/2009 Seguindo a programação do Movimento Polícia Legal (MPL) no Rio Grande do Norte, hoje ocorre durante todo o dia em frente à sede da Associação de Cabos e Soldado-PMRN a coleta de sangue dos voluntários (na maioria policiais militares), através do apoio do Hemonorte e seu posto móvel. A ação, intitulada de “A POLÍCIA DOA O SANGUE A SOCIEDADE“, fora anunciada durante a assembleia, ganhou força no Orkut e nos blogues afins. Cabo Heronides e Guerreiros do RN. Conforme já escrevi anteriormente, a busca por doadores de sangue é algo comum nas organizações militares. Mas dessa vez a iniciativa vai além do gesto de caridade, ela tem valor simbólico. A escolha da data não foi por acaso. 25 de agosto é o dia do soldado, nada mais apropriado do que comemorá-lo fazendo o que se espera de um milico: ajudando a sociedade. Além disso, o ato serve para uma analogia óbvia. Sempre se diz que o policial dá o sangue…

Abuso no Uso da Hierarquia!!!

Um em cada 5 policiais diz já ter sofrido torturaPesquisa do Ministério da Justiça aponta insatisfação com abusos de hierarquia Rio - Um em cada cinco policiais afirma já ter sido vítima de algum tipo de tortura dentro das próprias instituições, aponta pesquisa encomendada pelo Ministério da Justiça. Uma parcela ainda maior dos agentes em todo o País — 72,2% — afirma que há mais rigor com questões internas, como falhas disciplinares leves, do que com fatores que afetam, diretamente, o serviço prestado à população. Pressão por mudanças: policiais ouvidos em pesquisa reclamam de abusos de hierarquia A tortura considerada na pesquisa envolve agressões físicas e humilhações. Para a cientista social Sílvia Ramos, coordenadora do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (CeSec) da Universidade Cândido Mendes e responsável pelo estudo, bombeiros e militares são os que mais enfrentam o poder da hierarquia excessiva. “Para os entrevistados, a hierarquia provoca desrespeito e injustiças profissi…

SEGUNDO EMPREGO É LEGAL

Tribunal Superior do Trabalho entende que policial que faz segurança privada tem que receber 13º, FGTS, férias e adicional noturno.

Rio - Policiais militares que fazem bico fora do horário de trabalho na corporação têm vínculo com a empresa contratante e devem ter todos os seus direitos pagos. O entendimento é do TST (Tribunal Superior do Trabalho), que reconheceu a existência de vínculo de dois PMs do Rio com uma empresa. Mesmo sem contrato, eles têm que receber todos os direitos previstos na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).
Há 10 anos, os dois PMs reclamaram na Justiça estadual que trabalhavam, por meio de uma empresa terceirizada, como seguranças para uma editora de livros da área de saúde e foram demitidos sem o pagamento de verbas rescisórias. A dispensa aconteceu depois que eles reclamaram do recebimento do 13º salário.
A Justiça do Trabalho estadual havia negado o vínculo questionado pelos policiais. O entendimento era que a relação jurídica de subordinação não poderia exi…

Associação quer mudar regulamento da PM

DIÁRIO DE NATAL-RN - 6 de agosto de 2008.
A mudança no Regulamento Disciplinar da Polícia Militar tem causado polêmica. Após receber a nova proposta do Comando da PM, que não modificou nada da proposta inicial, segundo o presidente da Associação de Cabos e Soldados da PM/RN (ACSPM/RN), Jeoás Nascimento, os policiais resolveram se unir para exigir as alterações prometidas em 2006, quando foi criada uma comissão para elaborar o novo regulamento, visando transformar o código de ética em código disciplinar. ‘‘Queremos transfomar o código de ética da PM em um código de ética cidadã, diante da democracia em que vivemos’’, observou Jeoás.

Para a ACSPM/RN, o Regulamento Disciplinar que foi criado em 1974 nunca passou por alterações e incentiva os policiais a trabalhar com idéias militares, não atendendo aos anseios da sociedade. ‘‘A sociedade não quer saber se o policial militar prestou ou não continência, ela quer saber se ele tratou bem as pessoas’’, disse Jeoás.

O novo código, proposto pela A…