Pular para o conteúdo principal

Fifa se diz aberta à discussão sobre os problemas da Jabulani

Secretário-geral da Fifa, Jèromê Valcke afirma que entidade se reunirá com projetistas, treinadores e a fabricante da bola para decidir o que será feito

Por Bernardo Eyng Direto de Joanesburgo, África do Sul
imprimir
bola da Copa 2010 JabulaniFifa vai discutir a polêmica Jabulani, bola que está
dando trabalho aos goleiros na África(Foto: Divulgação)

Pela primeira vez a Fifa disse que está aberta a discutir a maior polêmica dessa Copa do Mundo: a Jabulani. Desde o início da preparação das seleções para a Copa do Mundo, no final de maio, a bola vem recebendo críticas constantes de jogadores e, principalmente, goleiros de todos os países. Neste sábado, em entrevista coletiva no Soccer City, em Joanesburgo, Jèromê Valcke, secretário-geral da entidade máxima do futebol, revelou que uma reunião será marcada para discutir os problemas da bola mais comentada da história das Copas.

- A Fifa é receptiva ao que vem sendo dito sobre a bola. Teremos uma reunião para falar sobre a bola. Existem regras para o tamanho, o peso da bola. Falaremos com os projetistas, técnicos e então conversaremos com a Adidas (fabricante da bola). Não existe nada mais importante que a bola e ela tem que ser perfeita. Se ela tem problemas, discutiremos com os projetistas e decidiremos o que será feito. – disse Valcke.

Jogadores da seleção brasileira foram responsáveis por alguns dos melhores comentários sobre a bola utilizada na Copa da África do Sul. O goleiro brasileiro Julio Cesar chegou a dizer que a Jabulani parecia com bolas compradas em supermercados enquanto o volante Felipe Mello foi mais longe. Para o camisa 5 da seleção, a bola seria “como uma patricinha, que não gosta de ser chutada”.

Ruim ou não, a bola vem dando trabalho aos goleiros neste Mundial. A quantidade de gols provenientes de falhas dos goleiros é muito grande. Inglaterra, Nigéria, Dinamarca e Argélia são algumas das seleções que sofreram resultados adversos por ca
Fifa se diz aberta à discussão sobre os problemas da Jabulani
Secretário-geral da Fifa, Jèromê Valcke afirma que entidade se reunirá com projetistas, treinadores e a fabricante da bola para decidir o que será feito

Por Bernardo Eyng Direto de Joanesburgo, África do Sul
imprimir
bola da Copa 2010 JabulaniFifa vai discutir a polêmica Jabulani, bola que está
dando trabalho aos goleiros na África(Foto: Divulgação)

Pela primeira vez a Fifa disse que está aberta a discutir a maior polêmica dessa Copa do Mundo: a Jabulani. Desde o início da preparação das seleções para a Copa do Mundo, no final de maio, a bola vem recebendo críticas constantes de jogadores e, principalmente, goleiros de todos os países. Neste sábado, em entrevista coletiva no Soccer City, em Joanesburgo, Jèromê Valcke, secretário-geral da entidade máxima do futebol, revelou que uma reunião será marcada para discutir os problemas da bola mais comentada da história das Copas.

- A Fifa é receptiva ao que vem sendo dito sobre a bola. Teremos uma reunião para falar sobre a bola. Existem regras para o tamanho, o peso da bola. Falaremos com os projetistas, técnicos e então conversaremos com a Adidas (fabricante da bola). Não existe nada mais importante que a bola e ela tem que ser perfeita. Se ela tem problemas, discutiremos com os projetistas e decidiremos o que será feito. – disse Valcke.

Jogadores da seleção brasileira foram responsáveis por alguns dos melhores comentários sobre a bola utilizada na Copa da África do Sul. O goleiro brasileiro Julio Cesar chegou a dizer que a Jabulani parecia com bolas compradas em supermercados enquanto o volante Felipe Mello foi mais longe. Para o camisa 5 da seleção, a bola seria “como uma patricinha, que não gosta de ser chutada”.

Ruim ou não, a bola vem dando trabalho aos goleiros neste Mundial. A quantidade de gols provenientes de falhas dos goleiros é muito grande. Inglaterra, Nigéria, Dinamarca e Argélia são algumas das seleções que sofreram resultados adversos por causa de gols sofridos em bolas defensáveis.
usa de gols sofridos em bolas defensáveis.

Postagens mais visitadas deste blog

Canções para TFM

DEMÔNIOS CAMUFLADOS DEMÔNIOS CAMUFLADOS VÃO SAIR DA ESCURIDÃO,
SENTINELA ENSANGUENTADO VAI ROLANDO PELO CHÃO,
E PERGUNTEM DE ONDE VENHO, VENHO DA ESCURIDÃO,
TRAGO A MORTE, O DESESPERO E A TOTAL DESTRUIÇÃO.
ARMADILHAS CAMUFLADAS, ACIONADORES DE TRAÇÃO,
QUEM VIER ATRAS DE MIM SÓ VAI OUVIR A EXPLOSÃO(CABUM)
SANGUE FRIO EM MINHAS VEIAS CONGELOU MEU CORAÇÃO
NÓS GOSTAMOS DE EXPLOSIVOS NOSSO LEMA É VIBRAÇÃO.
QUEM ÉS TU? QUEM ÉS TU?
QUE DESCE DO CÉU!
COM ASAS DE PRATA POR SOBE O BRASIL!
GUERREIRO ALADO, QUE NÃO SENTE DOR!
PARAQUEDISTA, COMANF, MERGULHADOR!
A SUA MISSÃO É DESTRUIR
A TROPA INIMIGA QUE TENTA INVADIR

CORRIDINHA MIXURUCA CORRIDINHA MIXURUCA,
QUE NÃO DÁ NEM PARA CANÇAR.
NESSE PASSO, NESSE PASSO,
VOLTA AO MUNDO EU VOU DAR.
NESSE PASSO, NESSE PASSO
TODOS JUNTOS VÃO CHEGAR.
E SE ALGUÉM NÃO AGUENTAR,
EU VOU TER QUE ARRASTAR.
E SE O ARRASTO ME MATAR, PODES CRER TU VAI FICA
VAI FICAR NA MÃO DE OUTRO – ATÉ EU ME RECUPERAR.
POIS NESSE PASSO, NESSE PASSO,
MESMO MORTO VOU TE BUSCAR.




SALTITANDO, SALTI…

Canções Militares para o TFM.

Essas canções são usadas durante o Treinamento Físico Militar nas Forças Armadas, das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares.
Demônios Camuflados Demônios camuflados vão sair da escuridão,
sentinela ensanguentado vai rolando pelo chão,
e perguntem de onde venho, venho da escuridão,
trago a morte, o desespero e a total destruição.
Armadilhas camufladas, acionadores de tração,
Quem vier atras de mim só vai ouvir a explosão(Cabum)
Sangue frio em minhas veias congelou meu coração
Nós gostamos de explosivos nosso lema é vibração.
Quem és Tu? Quem és tu?
Que desce do céu!
Com asas de prata por sobe o Brasil!
Guerreiro alado, que não sente dor!
Paraquedista, Comanf, Mergulhador!
A sua missão é destruir
A tropa inimiga que tenta invadir

Corridinha Mixuruca Corridinha mixuruca,
que não dá nem para cançar.
Nesse passo, nesse passo,
Volta ao mundo eu vou dar.
Nesse passo, nesse passo
Todos juntos vão chegar.
E se alguém não aguentar,
Eu vou ter que arrastar.
E se o arrasto me matar, podes c…

Termodinâmica

Termodinâmica