Pular para o conteúdo principal

HOMENAGEM À RENATA DO BLOG NA CÂMARA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE

http://renataaspra.blogspot.com/ 



 


"Peço desculpas aos meus filhos e ao meu marido pelo tempo que fico no blog". Assim, Renata Pimenta terminou seu discurso durante a solenidade de entrega do título de Honra ao Mérito concedido pela Câmara Municipal de Belo Horizonte(CMBH), por iniciativa do Vereador CABO JÚLIO (PMDB).
A comenda, que aconteceu na noite desta quarta-feira (28/07), teve um clima intimista, com a presença de familiares e amigos.
"Renata do Blog" afirma que dispõe de muito tempo para manter atualizado o primeiro blog de segurança pública de Minas. Quem concorda é o próprio filho, Cleverson Júnior, de 18 anos, que precisa dividir o tempo na internet com a mãe blogueira. "Estou perdendo minha adolescência competindo com minha mãe na internet", brinca o filho mais velho. Renata lembrou também dos prossessos que o blog vem sofrendo em razão de publicações de terceiros. "Nem tudo são flores", declara.
Entre os presentes, o colaborador sargento Wellington, que veio de longe (Norte de Minas) para prestigiar a homenageada.
A jornalista e assessora de imprensa da ASPRA (Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares de Minas Gerais), Adriana Duarte, lembrou que Renata deve ser lembrada também como uma grande comunidadora.
CABO JÚLIO agradeceu a blogueira pela sua importância para os servidores da segurança pública. "Você nem imagina a importância que tem para o meio militar", afirma o Vereador.
Durante o evento, foi passado um vídeo que mostrou a relação de Renata Pimenta com o blog e os militares.
Os filhos, Cleverson Júnior, Raphaella Pimenta e a pequena Eduarda (sempre agarrada com a mãe blogueira) e o marido, tenente Pimenta com a mãe, e amigos da ASPRA, Josiana Gontijo, CABO Bahia e Sargento Gilberto, a mais nova blogueira, representante dos policiais civis, Tia "U" e amigos marcaram a solenidade na noite desta quarta-feira.
 
 
 
 
Vídeo de homenagem à Renata Pimenta - 28/07/2010
 

Postagens mais visitadas deste blog

Canções para TFM

DEMÔNIOS CAMUFLADOS DEMÔNIOS CAMUFLADOS VÃO SAIR DA ESCURIDÃO,
SENTINELA ENSANGUENTADO VAI ROLANDO PELO CHÃO,
E PERGUNTEM DE ONDE VENHO, VENHO DA ESCURIDÃO,
TRAGO A MORTE, O DESESPERO E A TOTAL DESTRUIÇÃO.
ARMADILHAS CAMUFLADAS, ACIONADORES DE TRAÇÃO,
QUEM VIER ATRAS DE MIM SÓ VAI OUVIR A EXPLOSÃO(CABUM)
SANGUE FRIO EM MINHAS VEIAS CONGELOU MEU CORAÇÃO
NÓS GOSTAMOS DE EXPLOSIVOS NOSSO LEMA É VIBRAÇÃO.
QUEM ÉS TU? QUEM ÉS TU?
QUE DESCE DO CÉU!
COM ASAS DE PRATA POR SOBE O BRASIL!
GUERREIRO ALADO, QUE NÃO SENTE DOR!
PARAQUEDISTA, COMANF, MERGULHADOR!
A SUA MISSÃO É DESTRUIR
A TROPA INIMIGA QUE TENTA INVADIR

CORRIDINHA MIXURUCA CORRIDINHA MIXURUCA,
QUE NÃO DÁ NEM PARA CANÇAR.
NESSE PASSO, NESSE PASSO,
VOLTA AO MUNDO EU VOU DAR.
NESSE PASSO, NESSE PASSO
TODOS JUNTOS VÃO CHEGAR.
E SE ALGUÉM NÃO AGUENTAR,
EU VOU TER QUE ARRASTAR.
E SE O ARRASTO ME MATAR, PODES CRER TU VAI FICA
VAI FICAR NA MÃO DE OUTRO – ATÉ EU ME RECUPERAR.
POIS NESSE PASSO, NESSE PASSO,
MESMO MORTO VOU TE BUSCAR.




SALTITANDO, SALTI…

Canções Militares para o TFM.

Essas canções são usadas durante o Treinamento Físico Militar nas Forças Armadas, das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares.
Demônios Camuflados Demônios camuflados vão sair da escuridão,
sentinela ensanguentado vai rolando pelo chão,
e perguntem de onde venho, venho da escuridão,
trago a morte, o desespero e a total destruição.
Armadilhas camufladas, acionadores de tração,
Quem vier atras de mim só vai ouvir a explosão(Cabum)
Sangue frio em minhas veias congelou meu coração
Nós gostamos de explosivos nosso lema é vibração.
Quem és Tu? Quem és tu?
Que desce do céu!
Com asas de prata por sobe o Brasil!
Guerreiro alado, que não sente dor!
Paraquedista, Comanf, Mergulhador!
A sua missão é destruir
A tropa inimiga que tenta invadir

Corridinha Mixuruca Corridinha mixuruca,
que não dá nem para cançar.
Nesse passo, nesse passo,
Volta ao mundo eu vou dar.
Nesse passo, nesse passo
Todos juntos vão chegar.
E se alguém não aguentar,
Eu vou ter que arrastar.
E se o arrasto me matar, podes c…

Termodinâmica

Termodinâmica