Pular para o conteúdo principal

Família perde segundo filho em três anos por briga de gangues - Filho da Sargento Regina é um dos acusados

Arthur Fellype foi assassinado por membros da "Máfia", nesta quinta-feira, e o irmão também havia sido morto há três anos por rivalidade entre gangues.
Por Thyago Macedo
Reprodução / Thyago Macedo

Arthur Fellype foi assassinado nesta quinta-feira (9), em Neópolis.
O jovem Arthur Fellype da Fonsêca, de 20 anos, assassinado na noite desta quinta-feira (9) não foi o primeiro membro da família a morrer em decorrência da rivalidade de gangues de torcida. Há três anos, o irmão dele Kleiber Cruz havia sido assassinado pelo mesmo motivo.

“Minha irmã está inconsolável. É o segundo filho que ela perde em três anos por causa dessa violência envolvendo torcidas”, revela Jordão Cruz, tio de Arthur e Kleiber. Os dois jovens pertenciam a Gang Alvinegra e foram mortos em confronto com membros da Máfia Vermelha.

Na noite de ontem, Arthur Fellype estava em no Bar do Muído, em Neópolis, zona sul de Natal, quando foi morto com pelo menos três tiros. O jovem assistia ao jogo entre Santos e Botafogo, juntamente com outros três jovens, identificados como Bruno Rafael, Glauco Ferreira e Washington de Paula.

Os criminosos chegaram ao local por volta das 23h. De acordo com a polícia, eles estavam em um veículo Fiesta, mas, uma das testemunhas apontou o carro como sendo um Corsa de cor prata.

Em depoimento à polícia, Washington de Paula chegou a apontar os nomes dos possíveis assassinos de Arthur Fellype. Ele identificou no Boletim de Ocorrência o autor dos disparos e o segundo jovem que dirigia o veículo.

A reportagem do portal Nominuto.com irá preservar as identidades por se tratar de uma investigação de homicídio e envolver nomes ainda não confirmados pela polícia. O caso deverá ser investigado pelo 10º Distrito Policial, em Pirangi.

Ainda de acordo com Washington de Paula, os acusados de matar Arthur Fellype são moradores de Cidade Verde, em Nova Parnamirim. No momento do crime, eles teriam se identificado como sendo da Máfia de Pirangi.

Arthur Fellype ainda chegou a ser socorrido por uma viatura do 5º Batalhão da Polícia Militar, mas, não resistiu e morreu no Hospital Walfredo Gurgel. Os familiares dele estiveram no Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep), na manhã desta sexta-feira (10), para fazer a liberação do corpo.

O tio Jordão Cruz confirmou que a vítima era envolvida com torcida organizada e lamentou: “é uma pena que os jovens de hoje em dia só queiram saber disso mesmo, de se envolver em confusão e brigar com essas gangues”.
http://www.nominuto.com/noticias/policia/familia-perde-segundo-filho-em-tres-anos-por-briga-de-gangues/60090/








Rivalidade de "Máfia" e "Gang" deixa um morto em Neópolis

Arthur Fellype, de 20 anos, foi assassinado com pelo menos três tiros, na noite desta quinta-feira. Criminosos afirmaram ser da "Máfia de Pirangi".

Por Thyago Macedo



A rivalidade entre integrantes de torcidas organizadas de Natal deixou mais uma vítima. Na noite desta quinta-feira (9), o jovem Arthur Fellype da Fonsêca, de 20 anos, foi assassinado com pelo menos três tiros, em Neópolis, Zona Sul de Natal.

A vítima estava bebendo no Bar do Muído, na rua dos Pinheirais. De acordo com o 5º Batalhão da Polícia Militar, por volta das 23h, um veículo tipo Fiesta, de cor prata, chegou ao local e pelo menos dois homens desceram atirando.

Artur Felipe estava acompanhado de alguns colegas, que conseguiram correr. Ele estava de costas para a rua e acabou não tendo tempo de reação. O jovem foi atingido por três disparos, no tórax e na cabeça.

Ele e os amigos assistiam ao jogo entre Santos e Botafogo. Depois de atirar contra a vítima, os assassinos entraram no carro e fugiram sem ser identificados. Os policiais do 5º Batalhão foram acionados e ainda chegaram a socorrer Artur Felipe para o Hospital Walfredo Gurgel.

O jovem, no entanto, não resistiu e acabou morrendo. De acordo com o tenente Aguiar Filho, logo após o homicídio, os policiais colheram algumas informações. “Os próprios amigos da vítima disseram que os acusados desceram do carro dizendo serem integrantes da Máfia de Pirangi”, relata.

Ainda segundo o oficial da PM, os jovens contaram ainda que eles e Artur Felipe são integrantes da Gang Alvinegra. “Infelizmente, é mais um caso de briga de gangues de torcedores deixando uma vítima fatal”, comentou tenente Aguiar Filho.


http://www.nominuto.com/noticias/policia/rivalidade-de-mafia-e-gang-deixa-um-morto-em-neopolis/60078/









Estudante é assassinado por causa de briga de torcidas em Neópolis

Adriano AbreuBriga de torcidas teria ocorrido em bar no bairro de Neópolis
Briga de torcidas teria ocorrido em bar no bairro de Neópolis



Reprodução - Adriano AbreuJovem é assassinado por conta de brigas de torcidas organizadas
Jovem é assassinado por conta de brigas de torcidas organizadas














O estudante Arthur Felipe da Fonseca, de 21 anos, foi morto a tiros na noite desta quinta-feira (9) em Neópolis, bairro da zona Sul de Natal. Segundo informações da polícia, ele estava com amigos bebendo em um bar da avenida dos Pinheirais quando três homens em um Fiesta prata chegaram e efetuaram vários disparos contra o estudante.

Arthur Felipe estava no bar do Muído assistindo a um jogo. A polícia ainda não tem informações dos assassinos, mas já se tem a suspeita de que o crime teria sido motivado por causa de rixa entre torcidas organizadas do ABC e do América.

http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/estudante-e-assassinado-por-causa-de-briga-de-torcidas-em-neopolis/159345






Polícia investiga participação do filho de Sargento Regina em homicídio

Julian Fellipe foi apontado por uma testemunha como sendo o motorista do carro que abordou vítima em bar de Neópolis. Polícia o considera suspeito.

Por Thyago Macedo


Foto: Ricardo Junior

Corpo de Arthur Fellype foi velado na tarde desta sexta-feira.
Saiba mais
A polícia passou a investigar a possível participação do filho da vereadora Sargento Regina (PDT) no homicídio registrado na noite desta quinta-feira (9), em Neópolis. Julian Fellipe foi apontado por testemunhas como o motorista do veículo em que estava um segundo jovem responsáveis pelos disparos que mataram Arthur Fellype da Fonsêca, de 20 anos.

As acusações contra Julian Fellipe foram feitas por um dos sobreviventes do atentado cometido no Bar do Muído, em Neópolis. A vítima, identificada como Washington de Paula, citou o nome do filho da vereadora e de um segundo suspeito, identificado como Luan Almeida.

Essas informações constavam apenas no Boletim de Ocorrência feito na Delegacia de Plantão da Zona Sul, mas, o 10º Distrito Policial começou a investigar o caso e já trabalha com Julian Fellipe sendo um dos suspeitos.

O delegado Luiz Gonzaga Lucena, que está interinamente no 10º DP, começou a trabalhar tão logo que recebeu o Boletim. “Já ouvi duas testemunhas que estavam no bar, no momento do homicídio. Eles confirmaram o que estava no Boletim de Ocorrência e, com isso, serão levantadas mais informações sobre os suspeitos”, revela.



Foto: Reprodução/Thyago Macedo
Baseado em Boletim de Ocorrência e depoimentos, delegado começou investigação.

Na manhã desta sexta-feira (10), a reportagem do portal 
Nominuto.com tentou contato com Julian Fellipe e com a vereadora Sargento Regina. Por telefone, a assessoria dela desmentiu as acusações e disse que o jovem passou a noite em casa acompanhado da mãe e outras pessoas que trabalham na campanha de deputada estadual de Regina.

A assessoria informou ainda que a vereadora vai esperar uma notificação oficial da polícia a seu filho para então se pronunciar sobre o caso. Nesta tarde, os familiares e amigos de Arthur Fellype realizaram seu velório, na Zona Norte de Natal.

De acordo com a polícia, o crime teve como motivação a rivalidade entre as torcidas organizadas Máfia Vermelha e Gang Alvinegra. Inclusive, as testemunhas que estavam no bar informaram que os acusados chegaram ao local se dizendo da Máfia de Pirangi.

Já a família de Arthur Fellype confirmou que o jovem era envolvido com a torcida Gang Alvinegra. O irmão dele, inclusive, havia sido assassinado há três anos também por rivalidade entre as gangues.





Postagens mais visitadas deste blog

Canções para TFM

DEMÔNIOS CAMUFLADOS DEMÔNIOS CAMUFLADOS VÃO SAIR DA ESCURIDÃO,
SENTINELA ENSANGUENTADO VAI ROLANDO PELO CHÃO,
E PERGUNTEM DE ONDE VENHO, VENHO DA ESCURIDÃO,
TRAGO A MORTE, O DESESPERO E A TOTAL DESTRUIÇÃO.
ARMADILHAS CAMUFLADAS, ACIONADORES DE TRAÇÃO,
QUEM VIER ATRAS DE MIM SÓ VAI OUVIR A EXPLOSÃO(CABUM)
SANGUE FRIO EM MINHAS VEIAS CONGELOU MEU CORAÇÃO
NÓS GOSTAMOS DE EXPLOSIVOS NOSSO LEMA É VIBRAÇÃO.
QUEM ÉS TU? QUEM ÉS TU?
QUE DESCE DO CÉU!
COM ASAS DE PRATA POR SOBE O BRASIL!
GUERREIRO ALADO, QUE NÃO SENTE DOR!
PARAQUEDISTA, COMANF, MERGULHADOR!
A SUA MISSÃO É DESTRUIR
A TROPA INIMIGA QUE TENTA INVADIR

CORRIDINHA MIXURUCA CORRIDINHA MIXURUCA,
QUE NÃO DÁ NEM PARA CANÇAR.
NESSE PASSO, NESSE PASSO,
VOLTA AO MUNDO EU VOU DAR.
NESSE PASSO, NESSE PASSO
TODOS JUNTOS VÃO CHEGAR.
E SE ALGUÉM NÃO AGUENTAR,
EU VOU TER QUE ARRASTAR.
E SE O ARRASTO ME MATAR, PODES CRER TU VAI FICA
VAI FICAR NA MÃO DE OUTRO – ATÉ EU ME RECUPERAR.
POIS NESSE PASSO, NESSE PASSO,
MESMO MORTO VOU TE BUSCAR.




SALTITANDO, SALTI…

Canções Militares para o TFM.

Essas canções são usadas durante o Treinamento Físico Militar nas Forças Armadas, das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares.
Demônios Camuflados Demônios camuflados vão sair da escuridão,
sentinela ensanguentado vai rolando pelo chão,
e perguntem de onde venho, venho da escuridão,
trago a morte, o desespero e a total destruição.
Armadilhas camufladas, acionadores de tração,
Quem vier atras de mim só vai ouvir a explosão(Cabum)
Sangue frio em minhas veias congelou meu coração
Nós gostamos de explosivos nosso lema é vibração.
Quem és Tu? Quem és tu?
Que desce do céu!
Com asas de prata por sobe o Brasil!
Guerreiro alado, que não sente dor!
Paraquedista, Comanf, Mergulhador!
A sua missão é destruir
A tropa inimiga que tenta invadir

Corridinha Mixuruca Corridinha mixuruca,
que não dá nem para cançar.
Nesse passo, nesse passo,
Volta ao mundo eu vou dar.
Nesse passo, nesse passo
Todos juntos vão chegar.
E se alguém não aguentar,
Eu vou ter que arrastar.
E se o arrasto me matar, podes c…

Termodinâmica

Termodinâmica