Pular para o conteúdo principal

OFICIAL DA PM LANÇA LIVRO SOBRE REGULAMENTO DISCIPLINAR

OFICIAL DA PM LANÇA LIVRO SOBRE REGULAMENTO DISCIPLINAR
















Profissionais do Direito, integrantes do Exército, Marinha, Aeronáutica e Polícia Militar, além de instituições de ensino contam com mais uma ferramenta para atividades e estudos. O livro Regulamento Disciplinar do Exército Brasileiro – Parte Especial foi escrito pelo coronel da reserva da Polícia Militar Irineu Ozires Cunha, que possui graduação superior em Letras e Ciências Jurídicas. “O comportamento e a conduta são praticamente os mesmos em todas as áreas militares e, esta publicação, se dirige, principalmente, aos advogados, especialmente àqueles que militam nesta área”, explica o autor.

Com 460 páginas, o livro que está na primeira edição, teve seu prefácio escrito pelo também reformado, tenente-coronel Ataídes Antônio Casarolli. “Estudioso, dedicado e idealista, o coronel Ozires teve a coragem, audácia e a perseverança de se atrever a comentar uma obra tão complexa e difícil”, afirmou. “Foi certamente com o propósito de resgatar e fortalecer cada vez mais os pilares básicos das organizações militares, que o autor, valendo-se de todo o seu conhecimento jurídico e longa experiência de PM, procurou esmiuçar com muita riqueza de detalhes esta obra”.

O autor detalha que cada inciso trabalhado no livro é dividido em duas partes, compostas por subitens: Generalidades (visão do autor, a partir de experiências vividas) e Conceito, sujeitos ativo e passivo e efetividade jurídica (enquadramento técnico de acordo com as regras do direito). “O item generalidade traduz a minha experiência, o que penso especificamente daquele inciso que estou comentando, já nos outros, tento traduzir para o leitor os incisos e artigos; fiz isso lendo muito, pesquisando e colocando minha experiência profissional na prática”, conta Ozires.

O coronel alerta que a parte de Generalidades, apesar de parcial, exigiu conhecimento técnico, e foi enquadrada dentro de vivência técnica. “Esta publicação pode servir como um chamativo a essas instituições para que elas voltem esse trabalho para o seu público, uma vez que o advogado, quando se forma, muitas vezes, vem atuar nessa área, com pouca experiência”, diz.

Este é o segundo livro de Ozires sobre o tema. “Escrevo, primeiramente, pelo prazer de escrever e também porque ao longo dos anos acumulamos rica experiência e, quando você chega a uma altura da sua carreira, quer transformar sua experiência em prática para que outros, que estão chegando, possam aproveitar isso. O conhecimento não tem valor nenhum se você não transmiti-lo a outras gerações”.

INTERPRETAÇÃO
O objetivo da obra, segundo o autor é oferecer facilidade de interpretação do regulamento, com um linguajar mais acessível, principalmente para os policiais de início de carreira.“Havia muita dificuldade para esses policiais entendessem o que dizia o regulamento, havia dificuldade também por parte dos oficiais”, enfatiza. Ozires conta que parte do material que embasou o livro, bem como da experiência adquirida vieram de vários anos que atuou no setor de Justiça e Disciplina da Polícia Militar. “Alem do entendimento, oferece ao policial, orientações sobre punições ou como recorrer delas. Também com o advento da Constituição de 88, muitas regras acabaram se modificando no que se refere, por exemplo, ao conceito de ampla defesa e contraditório; o livre esclarece sobre isto”, informa o autor.

A primeira obra do coronel Ozires – Regulamento Disciplinar do Exército Brasileiro –, teve seu prefácio escrito pelo atual comandante-geral da PM, coronel Luiz Rodrigo Larson Carstens, que deixou clara a sua satisfação com o convite. “Venho assistindo à trajetória do coronel Ozires na carreira miliciana desde 1979, quando ingressamos na Escola de Formação de Oficiais da Academia Policial Militar do Guatupê (APMG), podendo testemunhar com firmeza a dedicação e o compromisso que ele demonstra pela Corporação, fatores que o qualificam e dignificam este trabalho”, escreveu o comandante.

“Como é sabido, a questão disciplinar é carente de uma boa doutrina que possibilite subsídios ao desenvolvimento de uma interpretação coerente e justa dos regulamentos, visto que a decisão da autoridade está vinculada a inúmeras formalidades’’, afirma o Coronel Rodrigo. De acordo com ele, tem certeza de que este trabalho servirá como uma fonte rica de consulta aos operadores do direito disciplinar militar.

O Livro foi lançado pela Associação Vila Militar (AVM) e esta disponível na sede da própria editora, na Rua Santo Antônio, 100, Rebouças – Curitiba – Paraná. O lançamento foi realizado recentemente e contou com diversos policiais militares.


Postagens mais visitadas deste blog

Canções para TFM

DEMÔNIOS CAMUFLADOS DEMÔNIOS CAMUFLADOS VÃO SAIR DA ESCURIDÃO,
SENTINELA ENSANGUENTADO VAI ROLANDO PELO CHÃO,
E PERGUNTEM DE ONDE VENHO, VENHO DA ESCURIDÃO,
TRAGO A MORTE, O DESESPERO E A TOTAL DESTRUIÇÃO.
ARMADILHAS CAMUFLADAS, ACIONADORES DE TRAÇÃO,
QUEM VIER ATRAS DE MIM SÓ VAI OUVIR A EXPLOSÃO(CABUM)
SANGUE FRIO EM MINHAS VEIAS CONGELOU MEU CORAÇÃO
NÓS GOSTAMOS DE EXPLOSIVOS NOSSO LEMA É VIBRAÇÃO.
QUEM ÉS TU? QUEM ÉS TU?
QUE DESCE DO CÉU!
COM ASAS DE PRATA POR SOBE O BRASIL!
GUERREIRO ALADO, QUE NÃO SENTE DOR!
PARAQUEDISTA, COMANF, MERGULHADOR!
A SUA MISSÃO É DESTRUIR
A TROPA INIMIGA QUE TENTA INVADIR

CORRIDINHA MIXURUCA CORRIDINHA MIXURUCA,
QUE NÃO DÁ NEM PARA CANÇAR.
NESSE PASSO, NESSE PASSO,
VOLTA AO MUNDO EU VOU DAR.
NESSE PASSO, NESSE PASSO
TODOS JUNTOS VÃO CHEGAR.
E SE ALGUÉM NÃO AGUENTAR,
EU VOU TER QUE ARRASTAR.
E SE O ARRASTO ME MATAR, PODES CRER TU VAI FICA
VAI FICAR NA MÃO DE OUTRO – ATÉ EU ME RECUPERAR.
POIS NESSE PASSO, NESSE PASSO,
MESMO MORTO VOU TE BUSCAR.




SALTITANDO, SALTI…

Canções Militares para o TFM.

Essas canções são usadas durante o Treinamento Físico Militar nas Forças Armadas, das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares.
Demônios Camuflados Demônios camuflados vão sair da escuridão,
sentinela ensanguentado vai rolando pelo chão,
e perguntem de onde venho, venho da escuridão,
trago a morte, o desespero e a total destruição.
Armadilhas camufladas, acionadores de tração,
Quem vier atras de mim só vai ouvir a explosão(Cabum)
Sangue frio em minhas veias congelou meu coração
Nós gostamos de explosivos nosso lema é vibração.
Quem és Tu? Quem és tu?
Que desce do céu!
Com asas de prata por sobe o Brasil!
Guerreiro alado, que não sente dor!
Paraquedista, Comanf, Mergulhador!
A sua missão é destruir
A tropa inimiga que tenta invadir

Corridinha Mixuruca Corridinha mixuruca,
que não dá nem para cançar.
Nesse passo, nesse passo,
Volta ao mundo eu vou dar.
Nesse passo, nesse passo
Todos juntos vão chegar.
E se alguém não aguentar,
Eu vou ter que arrastar.
E se o arrasto me matar, podes c…

Termodinâmica

Termodinâmica