Pular para o conteúdo principal

Batalha de Waterloo


Batalha de Waterloo






É conhecida como a Batalha de Waterloo o combate envolvendo forças francesas, britânicas e prussianas, que se deu nas proximidades da aldeia belga de Waterloo. Iniciado a 18 de Junho de 1814, o enfrentamento colocou de um ladoNapoleão Bonaparte e seu exército de 72 mil homens recrutados às pressas ante o exército aliado de 68 mil homens comandados pelo britânico Arthur Wellesley, Duque de Wellington, (composto de unidades britânicas, neerlandesas, belgas e alemãs), reforçado mais tarde pela chegada de 45 mil homens do exército prussiano.



O ex-imperador francês havia fugido de seu exílio na ilha de Elba a 26 de fevereiro de 1815, em direção ao sul da França, e aproveitando o entusiasmo ainda latente no país pela sua liderança, logo consegue apoio para mais uma vez fazer frente a Inglaterra, Prússia, Áustria e Rússia. Napoleão organiza um novo exército e, em seguida, marcha com 125 mil homens e 25 mil cavalos para a Bélgica, a fim de impedir a coalizão dos exércitos inglês e prussiano.

Ao alcançar Charleroi, o exército de Napoleão divide-se em dois, com uma parte seguindo em direção a Bruxelas para encontrar as tropas de Wellington, e outra, comandada pelo próprio Napoleão, ia em direção a Fleuru, contra o exército prussiano de Gebhard von Blücher. A ideia de Napoleão era derrotar os dois exércitos um a cada vez. Os franceses vencem os prussianos na chamada Batalha de Ligny, onde estes contavam com a ajuda das tropas de Wellington, que nunca chegariam em seu socorro.

Wellington se aproxima de Waterloo a 17 de junho. À tarde, fortes chuvas começam a cair, transformando o solo num charco, dificultando o movimento e o posicionamento de canhões. No dia seguinte, Napoleão expõe seu plano, que era o de atacar os britânicos, certo de que as forças prussianas não chegariam em tempo para socorrê-los.

O ataque começa às onze da manhã, duas horas depois do previsto, devido ao grande aguaceiro no terreno. A tentativa de tomar o morgadio Hougoumont fracassa, boa parte graças à moderna arma utilizada pelos ingleses, uma espécie de ancestral da moderna granada, que consistia numa bala de chumbo envolta em uma cápsula de aço. Napoleão tenta investir ainda contra os ingleses na fazenda de La Haie Sante, que a custo, acaba sendo conquistada, deixando a posição de Wellington por um fio.

Infelizmente, para os franceses, o comando avançado prussiano chega por volta das 19 horas, e o grosso das tropas, uma hora depois. Por volta de 21h30, o prussiano Blücher e o inglês Wellington se abraçam diante da fazenda Belle Alliance, selando a vitória. Chegava ao fim o Governo dos Cem Dias de Napoleão Bonaparte.

Bibliografia:
1815: Napoleão perde a batalha de Waterloo Disponível em: <http://www.dw.de/dw/article/0,,578870,00.html>. Acesso em: 03 jul. 2012.







Postagens mais visitadas deste blog

Canções para TFM

DEMÔNIOS CAMUFLADOS DEMÔNIOS CAMUFLADOS VÃO SAIR DA ESCURIDÃO,
SENTINELA ENSANGUENTADO VAI ROLANDO PELO CHÃO,
E PERGUNTEM DE ONDE VENHO, VENHO DA ESCURIDÃO,
TRAGO A MORTE, O DESESPERO E A TOTAL DESTRUIÇÃO.
ARMADILHAS CAMUFLADAS, ACIONADORES DE TRAÇÃO,
QUEM VIER ATRAS DE MIM SÓ VAI OUVIR A EXPLOSÃO(CABUM)
SANGUE FRIO EM MINHAS VEIAS CONGELOU MEU CORAÇÃO
NÓS GOSTAMOS DE EXPLOSIVOS NOSSO LEMA É VIBRAÇÃO.
QUEM ÉS TU? QUEM ÉS TU?
QUE DESCE DO CÉU!
COM ASAS DE PRATA POR SOBE O BRASIL!
GUERREIRO ALADO, QUE NÃO SENTE DOR!
PARAQUEDISTA, COMANF, MERGULHADOR!
A SUA MISSÃO É DESTRUIR
A TROPA INIMIGA QUE TENTA INVADIR

CORRIDINHA MIXURUCA CORRIDINHA MIXURUCA,
QUE NÃO DÁ NEM PARA CANÇAR.
NESSE PASSO, NESSE PASSO,
VOLTA AO MUNDO EU VOU DAR.
NESSE PASSO, NESSE PASSO
TODOS JUNTOS VÃO CHEGAR.
E SE ALGUÉM NÃO AGUENTAR,
EU VOU TER QUE ARRASTAR.
E SE O ARRASTO ME MATAR, PODES CRER TU VAI FICA
VAI FICAR NA MÃO DE OUTRO – ATÉ EU ME RECUPERAR.
POIS NESSE PASSO, NESSE PASSO,
MESMO MORTO VOU TE BUSCAR.




SALTITANDO, SALTI…

Canções Militares para o TFM.

Essas canções são usadas durante o Treinamento Físico Militar nas Forças Armadas, das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares.
Demônios Camuflados Demônios camuflados vão sair da escuridão,
sentinela ensanguentado vai rolando pelo chão,
e perguntem de onde venho, venho da escuridão,
trago a morte, o desespero e a total destruição.
Armadilhas camufladas, acionadores de tração,
Quem vier atras de mim só vai ouvir a explosão(Cabum)
Sangue frio em minhas veias congelou meu coração
Nós gostamos de explosivos nosso lema é vibração.
Quem és Tu? Quem és tu?
Que desce do céu!
Com asas de prata por sobe o Brasil!
Guerreiro alado, que não sente dor!
Paraquedista, Comanf, Mergulhador!
A sua missão é destruir
A tropa inimiga que tenta invadir

Corridinha Mixuruca Corridinha mixuruca,
que não dá nem para cançar.
Nesse passo, nesse passo,
Volta ao mundo eu vou dar.
Nesse passo, nesse passo
Todos juntos vão chegar.
E se alguém não aguentar,
Eu vou ter que arrastar.
E se o arrasto me matar, podes c…

Termodinâmica

Termodinâmica