Pular para o conteúdo principal

Ossada é de menino desaparecido, diz DNA



JOSÉ LUCAS
Ossada é de menino desaparecido, diz DNA

24.12.2014
Criança de três anos havia sumido do quintal da casa da avó, em Aracati, no último dia 6 de julho


Buscas pelo menino comoveram não só as forças de segurança do Estado, como também moradores da região, que se uniram em campanha à procura de Lucas

Passados cinco meses e dezessete dias do desaparecimento do menino José Lucas Queiroz, de apenas 3 anos de idade, a Polícia confirmou, através de um exame de DNA, que a ossada encontrada no último 21 de novembro, na localidade de Cajueiro, no município de Aracati, pertence ao garoto.

Segundo a Polícia, familiares informaram que o menino foi visto pela última vez brincando no quintal da casa da avó, no último dia 6 de julho, na comunidade Córrego da Priscila, em Aracati, a 150 quilômetros de Fortaleza. Depois disso, tanto policiais, quanto moradores do município e regiões adjacentes se uniram em busca do garoto.

Com o sumiço da criança, uma força-tarefa envolvendo Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Exército, Marinha e a própria comunidade manteve buscas em toda a cidade, sobretudo nos matagais que rodeiam a região onde o menino foi visto pela última vez. A operação de buscas contou, inclusive, com um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer). Mergulhadores e cães farejadores também auxiliam nas buscas que durou dias.

Porém, em 21 de novembro, as esperanças dos pais da criança e das pessoas que estavam comovidas com as buscas foram abaladas com a notícia do achado de uma ossada que, aparentemente, pertencia a uma criança com as mesmas características de tamanho e idade do menino José Lucas. Outro fator indicativo de que poderia se tratar do menino desaparecido, é que, de acordo com a Polícia, não havia sido registrado o desaparecimento de nenhuma outra criança na região naquele período.

Conforme a Polícia, esta ossada humana foi encontrada, na manhã do dia 21 de novembro, por dois homens que estavam caçando, na localidade de Cajueiro, em Aracati.

Ossos encontrados

Segundo o relato de uma das testemunhas que encontrou os ossos, o soldador Luiz Davi, por volta das 11h daquela manhã, ele estava na companhia de um amigo quando se deparou com um pedaço de osso. Ele caminhou poucos metros e encontrou outros ossos até chegar a uma cova rasa, onde estavam os restos mortais de uma pessoa.

De acordo com a Polícia, Luiz Davi juntou todos as partes que encontrou e os levou para a delegacia. No entanto, apenas o crânio não estava junto dos demais membros. A Polícia foi informada por populares que, há cerca de duas semanas anteriores ao achado, um outro morador havia encontrado um crânio.

Conforme a Polícia, a partir desta ossada encontrada, a cerca de 500 metros de onde o menino desapareceu, na comunidade Córrego da Priscila, foi coletado o material genético da mãe de José Lucas e comparado com os restos mortais recém- encontrados. Mesmo com as possibilidades de que os ossos pertencessem ao menino, a família continuou com as buscas.

Exame de DNA

Na manhã de ontem, a Perícia Forense do Ceará (Pefoce) entregou para a Polícia Civil o resultado do exame de DNA. O laudo diz que o material genético coletado dos ossos é compatível ao do menino José Lucas Pereira Queiroz. O resultado do exame de DNA foi entregue ao delegado que preside o inquérito, Eudes Moreira, titular da Delegacia Metropolitana de Aracati, na última segunda-feira (22).

"Pelas condições encontradas do corpo, posso afirmar que este crime já é considerado um dos mais bárbaros cometidos em toda a região do Litoral Leste", disse o delegado.

Após ser informada sobre o resultado do exame, a mãe da criança disse que vai solicitar um novo teste de DNA. O delegado do caso disse que a causa da morte e os respectivos responsáveis estão sendo investigados.

O desaparecimento da criança comoveu não apenas os moradores de Aquiraz, mas também, pessoas de vários lugares que acompanhavam o drama da família e as buscas através de perfil criado na rede social Facebook.







http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/policia/ossada-e-de-menino-desaparecido-diz-dna-1.1182190

Postagens mais visitadas deste blog

Canções para TFM

DEMÔNIOS CAMUFLADOS DEMÔNIOS CAMUFLADOS VÃO SAIR DA ESCURIDÃO,
SENTINELA ENSANGUENTADO VAI ROLANDO PELO CHÃO,
E PERGUNTEM DE ONDE VENHO, VENHO DA ESCURIDÃO,
TRAGO A MORTE, O DESESPERO E A TOTAL DESTRUIÇÃO.
ARMADILHAS CAMUFLADAS, ACIONADORES DE TRAÇÃO,
QUEM VIER ATRAS DE MIM SÓ VAI OUVIR A EXPLOSÃO(CABUM)
SANGUE FRIO EM MINHAS VEIAS CONGELOU MEU CORAÇÃO
NÓS GOSTAMOS DE EXPLOSIVOS NOSSO LEMA É VIBRAÇÃO.
QUEM ÉS TU? QUEM ÉS TU?
QUE DESCE DO CÉU!
COM ASAS DE PRATA POR SOBE O BRASIL!
GUERREIRO ALADO, QUE NÃO SENTE DOR!
PARAQUEDISTA, COMANF, MERGULHADOR!
A SUA MISSÃO É DESTRUIR
A TROPA INIMIGA QUE TENTA INVADIR

CORRIDINHA MIXURUCA CORRIDINHA MIXURUCA,
QUE NÃO DÁ NEM PARA CANÇAR.
NESSE PASSO, NESSE PASSO,
VOLTA AO MUNDO EU VOU DAR.
NESSE PASSO, NESSE PASSO
TODOS JUNTOS VÃO CHEGAR.
E SE ALGUÉM NÃO AGUENTAR,
EU VOU TER QUE ARRASTAR.
E SE O ARRASTO ME MATAR, PODES CRER TU VAI FICA
VAI FICAR NA MÃO DE OUTRO – ATÉ EU ME RECUPERAR.
POIS NESSE PASSO, NESSE PASSO,
MESMO MORTO VOU TE BUSCAR.




SALTITANDO, SALTI…

Canções Militares para o TFM.

Essas canções são usadas durante o Treinamento Físico Militar nas Forças Armadas, das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares.
Demônios Camuflados Demônios camuflados vão sair da escuridão,
sentinela ensanguentado vai rolando pelo chão,
e perguntem de onde venho, venho da escuridão,
trago a morte, o desespero e a total destruição.
Armadilhas camufladas, acionadores de tração,
Quem vier atras de mim só vai ouvir a explosão(Cabum)
Sangue frio em minhas veias congelou meu coração
Nós gostamos de explosivos nosso lema é vibração.
Quem és Tu? Quem és tu?
Que desce do céu!
Com asas de prata por sobe o Brasil!
Guerreiro alado, que não sente dor!
Paraquedista, Comanf, Mergulhador!
A sua missão é destruir
A tropa inimiga que tenta invadir

Corridinha Mixuruca Corridinha mixuruca,
que não dá nem para cançar.
Nesse passo, nesse passo,
Volta ao mundo eu vou dar.
Nesse passo, nesse passo
Todos juntos vão chegar.
E se alguém não aguentar,
Eu vou ter que arrastar.
E se o arrasto me matar, podes c…

Termodinâmica

Termodinâmica