Pular para o conteúdo principal

FUTURO das Algemas? Tecnologia até nas Algemas!

FUTURO das Algemas? Tecnologia até nas Algemas!




Com o intuito de reinventar a algema uma empresa chamada Scottsdale Inventions dos EUA patenteou um protótipo de algemas que descarrega um choque no individuo algemado.

Patenteado no final de 2010, as algemas foram projetados para oferecer um choque entre 20 mil e 150 mil volts e entre 0,5 e 6 miliamperes. A duração do choque pode durar entre 0,5 e 10 segundos. Além disso, a descarga pode ser entregue num choque constante, intermitente ou em uma frequência. Além dos eletrodos, 
As algemas que incluem um sistema de aviso que iria alertar o detento que a entrega de um choque é iminente, a menos que o comportamento seja corrigido. A patente descreve uma luz de advertência LED vermelho no dispositivo que iria ligar além de um pequeno alto-falante que emite um tom alto antes que o dispositivo é ativado.

A patente também detalha a possibilidade de utilizar os dados de localização para manter o detento em uma área específica ou para longe de outro detento.

Semelhante à tecnologia utilizada dentro de uma cerca de coleira para animais, o detido seria emitido um choque se deu um passo dentro de uma área específica. As algemas também pode manter os dois detentos indisciplinados longe um do outro, programando as algemas para ativar baseado fora a proximidade entre os dois dispositivos.
Em outro exemplo, os detalhes de patentes do uso da tecnologia RFID para se certificar de um detento não interage com os objetos que estão fora dos limites. Por exemplo, uma tag RFID poderia ser anexado a arma de um policial e se um detento tenta chegar em suas mãos a arma do policial, as algemas iria entregar um choque imediatamente.

Essa tecnologia também poderia ser aplicada para as áreas fora do limite em torno de uma delegacia de polícia, bem como assentos de carro de um policial do motorista.


MAIORES INFORMAÇÕES NESTE LINK 

http://tecnologianaoletal.blogspot.com.br/2014/05/algema-taser.html

Postagens mais visitadas deste blog

Canções para TFM

DEMÔNIOS CAMUFLADOS DEMÔNIOS CAMUFLADOS VÃO SAIR DA ESCURIDÃO,
SENTINELA ENSANGUENTADO VAI ROLANDO PELO CHÃO,
E PERGUNTEM DE ONDE VENHO, VENHO DA ESCURIDÃO,
TRAGO A MORTE, O DESESPERO E A TOTAL DESTRUIÇÃO.
ARMADILHAS CAMUFLADAS, ACIONADORES DE TRAÇÃO,
QUEM VIER ATRAS DE MIM SÓ VAI OUVIR A EXPLOSÃO(CABUM)
SANGUE FRIO EM MINHAS VEIAS CONGELOU MEU CORAÇÃO
NÓS GOSTAMOS DE EXPLOSIVOS NOSSO LEMA É VIBRAÇÃO.
QUEM ÉS TU? QUEM ÉS TU?
QUE DESCE DO CÉU!
COM ASAS DE PRATA POR SOBE O BRASIL!
GUERREIRO ALADO, QUE NÃO SENTE DOR!
PARAQUEDISTA, COMANF, MERGULHADOR!
A SUA MISSÃO É DESTRUIR
A TROPA INIMIGA QUE TENTA INVADIR

CORRIDINHA MIXURUCA CORRIDINHA MIXURUCA,
QUE NÃO DÁ NEM PARA CANÇAR.
NESSE PASSO, NESSE PASSO,
VOLTA AO MUNDO EU VOU DAR.
NESSE PASSO, NESSE PASSO
TODOS JUNTOS VÃO CHEGAR.
E SE ALGUÉM NÃO AGUENTAR,
EU VOU TER QUE ARRASTAR.
E SE O ARRASTO ME MATAR, PODES CRER TU VAI FICA
VAI FICAR NA MÃO DE OUTRO – ATÉ EU ME RECUPERAR.
POIS NESSE PASSO, NESSE PASSO,
MESMO MORTO VOU TE BUSCAR.




SALTITANDO, SALTI…

Canções Militares para o TFM.

Essas canções são usadas durante o Treinamento Físico Militar nas Forças Armadas, das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares.
Demônios Camuflados Demônios camuflados vão sair da escuridão,
sentinela ensanguentado vai rolando pelo chão,
e perguntem de onde venho, venho da escuridão,
trago a morte, o desespero e a total destruição.
Armadilhas camufladas, acionadores de tração,
Quem vier atras de mim só vai ouvir a explosão(Cabum)
Sangue frio em minhas veias congelou meu coração
Nós gostamos de explosivos nosso lema é vibração.
Quem és Tu? Quem és tu?
Que desce do céu!
Com asas de prata por sobe o Brasil!
Guerreiro alado, que não sente dor!
Paraquedista, Comanf, Mergulhador!
A sua missão é destruir
A tropa inimiga que tenta invadir

Corridinha Mixuruca Corridinha mixuruca,
que não dá nem para cançar.
Nesse passo, nesse passo,
Volta ao mundo eu vou dar.
Nesse passo, nesse passo
Todos juntos vão chegar.
E se alguém não aguentar,
Eu vou ter que arrastar.
E se o arrasto me matar, podes c…

Termodinâmica

Termodinâmica