Pular para o conteúdo principal

Bases à espera do Ronda Cidadã



Marcelo Lima 
Repórter

Não é de hoje que as estratégias estratégias de polícia de proximidade, aquelas em que militares estão profundamente envolvidos na localidade em que trabalham, alardeadas como uma das soluções para os números crescentes de criminalidade. Iniciado ainda em 2002 no Rio Grande do Norte, o projeto atravessou governos e ganhou diferentes nomes. O último é Polícia de Bairro. Em Natal, há 27 bases de apoio a esse tipo de policiamento, mas boa parte delas está fechada. Na Zona Norte, a mais populosa, nenhuma funciona.
 



No conjunto Nova Natal, por exemplo, o único ser vivo mais próximo da base de Polícia de Bairro era um jumento na ocasião em que a equipe de reportagem da TRIBUNA DO NORTE foi ao local. Amedrontada, a população evita se expor e falar da criminalidade no local. Moradores do local contaram que no domingo passado, a cerca de 50 metros de distância da base, um homem foi assassinado em um bar.  

Adriano Abreu
No Gramoré, base cercada por esgoto a ceú aberto, lixo e matoNo Gramoré, base cercada por esgoto a céu aberto, lixo e mato

Inaugurada em 2003, a unidade está localizada no cruzamento da avenida da Ciranda com a rua dos Amuletos. Ainda segundo a população, policiais militares vão até à base, mas não ficam mais de cinco minutos. Para completar o cenário de descaso, um cano derramava água continuamente no fundo do prédio. 

Perto dali, no conjunto Gramoré, a situação é idêntica. De acordo com o presidente da Associação de Praças da Polícia Militar do Rio Grande do Norte (Aspra/RN), Eduardo Canuto de Oliveira, há quatro meses a unidade ainda estava de portas abertas, embora não houvesse condições de abrigar policiais. “Na última vez que estive aqui, a base estava bastante deteriorada com um formigueiro enorme que chegou a entupir os canos de água da base. O policiais eram obrigados a trabalhar nessas condições totalmente insalubres”, contou. Nos arredores da base, os formigueiros permanecem abertos e em pleno funcionamento. 


Segundo ele, o principal motivo do fechamento das bases é a falta de efetivo. Atualmente, o efetivo da PM é pouco mais de 8 mil militares. O número ideal para a Aspra/RN seria de 17 mil.   

Para o problema de manutenção, Canuto sugere: “Essas bases poderiam ter um serviço terceirizado de limpeza. A falta de manutenção dessas bases é outra coisa que tem causado essa situação”. 

Em outro extremo da capital potiguar, pouca diferença. No bairro Pitimbu, Zona Sul de Natal, as lâmpadas da base estavam ligadas tanto dentro das instalações quanto do lado de fora. O prédio já possui rachaduras e uma parte da marquise desmoronou. Mesmo por volta das 15h é difícil encontrar alguém a pé na rua Dom Francisco de Almeida. 

Um dos poucos que ainda tem coragem é o mecânico Joelson Menezes da Silva de 50 anos. Há oito anos morando no Pitimbu, ele diz que antes do fechamento da base de apoio dois anos atrás, os hábitos dos moradores eram outros.  “Antes o pessoal se sentava todo mundo nas calçadas até de noite e eles ficavam aí”, disse apontando para o prédio abandonado. Joelson nunca foi assaltado, mas vizinhas já cansaram de relatar esse tipo de crime principalmente depois do fechamento do ponto de apoio. 

Em Parnamirim, pelo menos o conjunto Jardim Aeroporto e o bairros Santa Tereza também estão desprovidos do policiamento de proximidade. No Jardim Aeroporto, os moradores dizem que a base serve de depósito para material de limpeza. De acordo com o aposentado Severino Araújo, de 68 anos, “a sorte são as viaturas que estão passando mais agora. Mas esse negócio está fechado há uns quatro anos”. Em Santa Tereza, a base não funciona a pelo menos 4 anos conforme o comerciante Manoel Lourenço Bezerra.  


http://tribunadonorte.com.br/noticia/bases-a-espera-do-ronda-cidada/313353

Postagens mais visitadas deste blog

Canções para TFM

DEMÔNIOS CAMUFLADOS DEMÔNIOS CAMUFLADOS VÃO SAIR DA ESCURIDÃO,
SENTINELA ENSANGUENTADO VAI ROLANDO PELO CHÃO,
E PERGUNTEM DE ONDE VENHO, VENHO DA ESCURIDÃO,
TRAGO A MORTE, O DESESPERO E A TOTAL DESTRUIÇÃO.
ARMADILHAS CAMUFLADAS, ACIONADORES DE TRAÇÃO,
QUEM VIER ATRAS DE MIM SÓ VAI OUVIR A EXPLOSÃO(CABUM)
SANGUE FRIO EM MINHAS VEIAS CONGELOU MEU CORAÇÃO
NÓS GOSTAMOS DE EXPLOSIVOS NOSSO LEMA É VIBRAÇÃO.
QUEM ÉS TU? QUEM ÉS TU?
QUE DESCE DO CÉU!
COM ASAS DE PRATA POR SOBE O BRASIL!
GUERREIRO ALADO, QUE NÃO SENTE DOR!
PARAQUEDISTA, COMANF, MERGULHADOR!
A SUA MISSÃO É DESTRUIR
A TROPA INIMIGA QUE TENTA INVADIR

CORRIDINHA MIXURUCA CORRIDINHA MIXURUCA,
QUE NÃO DÁ NEM PARA CANÇAR.
NESSE PASSO, NESSE PASSO,
VOLTA AO MUNDO EU VOU DAR.
NESSE PASSO, NESSE PASSO
TODOS JUNTOS VÃO CHEGAR.
E SE ALGUÉM NÃO AGUENTAR,
EU VOU TER QUE ARRASTAR.
E SE O ARRASTO ME MATAR, PODES CRER TU VAI FICA
VAI FICAR NA MÃO DE OUTRO – ATÉ EU ME RECUPERAR.
POIS NESSE PASSO, NESSE PASSO,
MESMO MORTO VOU TE BUSCAR.




SALTITANDO, SALTI…

Canções Militares para o TFM.

Essas canções são usadas durante o Treinamento Físico Militar nas Forças Armadas, das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares.
Demônios Camuflados Demônios camuflados vão sair da escuridão,
sentinela ensanguentado vai rolando pelo chão,
e perguntem de onde venho, venho da escuridão,
trago a morte, o desespero e a total destruição.
Armadilhas camufladas, acionadores de tração,
Quem vier atras de mim só vai ouvir a explosão(Cabum)
Sangue frio em minhas veias congelou meu coração
Nós gostamos de explosivos nosso lema é vibração.
Quem és Tu? Quem és tu?
Que desce do céu!
Com asas de prata por sobe o Brasil!
Guerreiro alado, que não sente dor!
Paraquedista, Comanf, Mergulhador!
A sua missão é destruir
A tropa inimiga que tenta invadir

Corridinha Mixuruca Corridinha mixuruca,
que não dá nem para cançar.
Nesse passo, nesse passo,
Volta ao mundo eu vou dar.
Nesse passo, nesse passo
Todos juntos vão chegar.
E se alguém não aguentar,
Eu vou ter que arrastar.
E se o arrasto me matar, podes c…

Termodinâmica

Termodinâmica