Pular para o conteúdo principal

LIMPEZA E MANUTENÇÃO DE ARMAS CURTAS



LIMPEZA E MANUTENÇÃO DE ARMAS CURTAS



 Limpeza e conservação
LIMPEZA E MANUTENÇÃO DE ARMAS CURTAS
Uma arma de fogo, como qualquer instrumento mecânico de precisão, requer manutenção periódica para manter-se em condições adequadas de funcionamento. Muitos usuários de armas, infelizmente, negligenciam em sua manutenção, chegando muitas vezes ao ponto de portarem armas completamente inoperantes por estarem com ferrugem, sujeira em pontos críticos ou até mesmo, sem qualquer exagero, teias de aranha no interior do cano.  Desnecessário dizer que o usuário pode pagar com a vida por tal descuido.

MATERIAL NECESSÁRIO
Para facilitar esta tarefa, são vendidos nas lojas especializadas “kits” de limpeza de armamento. Normalmente, tais “kits” contêm os seguintes itens: 1)Uma escova com cerdas de latão; 2) Uma escova com cerdas de nylon ;3) Uma escova com cerdas de tecido; 4) Uma flanela pequena; 5)Um frasco de óleo lubrificante; 6) Um frasco de solvente para resíduos de pólvora. Entendemos que este conteúdo é o mínimo necessário para a adequada manutenção de uma arma curta. Para uma manutenção mais completa da arma, aconselhamos a adquirir também:7) Lata de lubrificante em spray (WD-40, Starrett M-1, Loctite Super Lub, etc);8) Graxa do tipo MP-2 (ex: Marfak, da Texaco);9) Duas flanelas grandes;10) Escova de dente com cerdas duras;11) Chave de fenda de tamanho adequado à remoção da empunhadura.12) Kit de limpeza de armas especificado para o calibre .22 (para quem possui pistola);13) “Patches” de limpeza (podem ser substituídos por qualquer papel absorvente, como papel-toalha ou mesmo papel higiênico).




PROCEDIMENTO – APÓS UMA SESSÃO DE TIRO OU A CADA 30 DIAS
Assegure-se sempre de que a arma está desmuniciada. Em se tratando de pistola semiautomática, primeiro retire o carregador e depois manobre o ferrolho para inspecionar a câmara. Pode parecer exagero frisar a ordem correta de se desmuniciar uma pistola, mas muitas pessoas (inclusive policiais) já se acidentaram por inverter esta ordem. Em se tratando de revólver, basta abrir o tambor e retirar as munições. A escova de cerdas de latão só deverá ser utilizada caso haja resíduos de chumbo aderidos às raias ou pontos de ferrugem. Caso isto ocorra, aplique algumas gotas de solvente no interior do cano e utilize a escova de cerdas de latão. Em sendo possível, procure sempre introduzir a escova da câmara para a boca do cano. A razão disto é para
evitar que a haste da escova esbarre nas bordas da boca do cano (“coroa”), o que pode afetar a precisão da arma (caso queiram vocês podem usar fita isolante nos cabos de suas escovas). Uma boa maneira de evitar o acúmulo de resíduos de chumbo nas raias é, após cada sessão de tiro onde se tenha utilizado munição com projéteis de chumbo, efetuar de trêsa
cinco disparos com munição com projéteis encamisados. Cabe ressaltar que nas armas com acabamento fosfatizado e pintado (pistolas Imbel, por exemplo), não se deve utilizar o solvente (salvo se o fabricante indicar expressamente que o solvente não contém acetona), pois estes atacam a pintura epóxi do acabamento. Nestas armas, apenas óleo deve ser utilizado. Normalmente, os solventes que contém acetona (Dynamag, por exemplo) possuem um odor extremamente forte e nauseante, só sendo recomendada a sua utilização em ambientes ventilados. Caso não haja resíduos de chumbo, a maior parte dos resíduos de pólvora pode ser removida com a utilização da escova com cerdas de nylon. Posteriormente, aplique a escova com cerdas de tecido levemente embebida em solvente, o que irá retirar os últimos resíduos de pólvora e evitar que estes reajam com o aço da parte interna do cano, iniciando um processo de corrosão. A escova de cerdas de tecido ficará visivelmente suja depois desta operação, portanto, lave-a com água e sabão e seque-a antes de guardá-la.Se sua arma for um revólver, todo o procedimento aplicado ao cano deverá ser aplicado também a cada uma de suas câmaras.Após a limpeza do cano, aplique algumas gotas de solvente na flanela e limpe os resíduos de pólvora de outras partes da arma, como na frente do tambor e na parte interna da armação, em revólveres, e na rampa de alimentação, parte interna do ferrolho e mesa do carregador, em pistolas. Utilizando a escova de dente ou mesmo a escova de cerdas de nylon, limpe o alojamento do carregador. Desmonte o carregador e limpe-o por dentro. Utilize a escova de dente também para remover resíduos acumulados sob o extrator da pistola. Nas pistolas, sempre que possível, retire o percussor. Utilizando o as escovas destinadas ao calibre .22, limpe seu alojamento. Utilize estas escovas também para limpar outras partes, dependendo da arma (alojamento do extrator da Colt 1911 A-1 e derivadas, alojamento do pino indicador de cartucho na câmara da Walther PPK, etc). Utilizando a flanela, limpe também o percussor, extrator, pino indicador de cartucho na câmara ou qualquer outra coisa que tenha sido retirada. Sujeira nestes componentes é frequente causa de falhas de funcionamento em armas  semiautomáticas. Uma vez concluído este procedimento, retire todo o excesso de solvente utilizando os “ patches”, papel-toalha ou papel higiênico. A remoção do solvente é muito importante se sua arma for de porte diário ou se ela for sempre mantida carregada, pois os vapores do solvente podem afetar a munição a ponto de inutilizar a espoleta. Quando todo o solvente já tiver sido removido, aplique duas gotas de óleo nos eixos do cão e do gatilho, no retém to tambor ou carregador, no eixo do extrator (“estrela”) do revólver e uma leve camada nos trilhos do ferrolho da pistola. Se sua arma tiver
armação de aço, desparafuse as placas da empunhadura e aplique uma leve camada de graxa sob a armação, na parte onde esta entra em contato com as placas da empunhadura. Esta medida visa impedir a formação de ferrugem devido ao suor ou à absorção de umidade pela madeira da empunhadura. Remonte a arma, se for o caso, e recoloque a empunhadura. Borrife levemente óleo em spray sobre uma das flanelas grandes (mantenha esta flanela sempre
levemente oleada), e esfregue esta flanela por toda a parte externa da arma. Utilize a outra flanela grande para tirar eventuais excessos. Pronto! Sua arma está limpa!









PROCEDIMENTO – APÓS PORTÁ-LA DURANTE UM DIA
Uma arma portada diariamente, seja de forma dissimulada ou ostensiva, com ou sem coldre, oxidada ou em aço inox, está sempre sujeita, em menor ou maior escala, a enferrujar. Uma arma de fogo portada diariamente recebe suor, água de chuva, maresia (moradores do litoral como nós de Natal) e poluição. Mesmo o couro do coldre é nocivo à arma, por conter ácidos utilizados no processo de curtimento. Por essa razão, nunca se deve guardar a arma dentro de um coldre de couro. Quanto ao coldre, sempre procure optar por um modelo aberto na parte inferior, pois isto evita o acúmulo de água em seu interior caso o usuário se exponha à chuva. Este detalhe é ainda mais importante em coldres de tornozelo, dada a possibilidade de se pisar em uma poça d’água ou em uma sarjeta durante um dia de tempestade. O procedimento a seguir deve ser seguido quando a arma for portada durante um dia todo, sem, no entanto, ter sido disparada ou submetida à sujeira excessiva. Após desmuniciar a arma, deve-se esfregá-la exteriormente com a flanela levemente embebida em óleo e depois com a flanela seca. Utilizando a escova de cerdas de nylon, escove o interior do cano e as câmaras. Escove o coldre por dentro com a escova de dente. Procure também fazer semanalmente um rodízio das munições. Em caso de chuva, substitua-as imediatamente e esfregue-as com um pano seco, mesmo que não aparentem estar molhadas. Deixe-as secar por pelo menos 24 horas. Seguindo diariamente este procedimento, as chances de surgirem pontos de ferrugem ou desgaste no acabamento de sua arma serão bastante minimizadas.
Não use querosene para limpar sua arma.
Quando sua arma precisar de reparos não se aventure a mexer, nem entregue sua arma a desconhecidos que dizem que sabem, mas sim a armeiros indicados pelas lojas de vendas ou pelo próprio fabricante.



Informações Importantes.
·       Os “ patches” são comumente chamados de falso tecido.
·       A arma nunca deve ficar encharcada com óleo ou lubrificante.
·       Nunca utilizar óleo derivado de hidrocarbonetos.
·       Não use querosene para limpar sua arma (você não tem certeza se irá danificar o acabamento).




Autor: 3º Sgt PM Janildo da Silva Arante

Postagens mais visitadas deste blog

Canções para TFM

DEMÔNIOS CAMUFLADOS DEMÔNIOS CAMUFLADOS VÃO SAIR DA ESCURIDÃO,
SENTINELA ENSANGUENTADO VAI ROLANDO PELO CHÃO,
E PERGUNTEM DE ONDE VENHO, VENHO DA ESCURIDÃO,
TRAGO A MORTE, O DESESPERO E A TOTAL DESTRUIÇÃO.
ARMADILHAS CAMUFLADAS, ACIONADORES DE TRAÇÃO,
QUEM VIER ATRAS DE MIM SÓ VAI OUVIR A EXPLOSÃO(CABUM)
SANGUE FRIO EM MINHAS VEIAS CONGELOU MEU CORAÇÃO
NÓS GOSTAMOS DE EXPLOSIVOS NOSSO LEMA É VIBRAÇÃO.
QUEM ÉS TU? QUEM ÉS TU?
QUE DESCE DO CÉU!
COM ASAS DE PRATA POR SOBE O BRASIL!
GUERREIRO ALADO, QUE NÃO SENTE DOR!
PARAQUEDISTA, COMANF, MERGULHADOR!
A SUA MISSÃO É DESTRUIR
A TROPA INIMIGA QUE TENTA INVADIR

CORRIDINHA MIXURUCA CORRIDINHA MIXURUCA,
QUE NÃO DÁ NEM PARA CANÇAR.
NESSE PASSO, NESSE PASSO,
VOLTA AO MUNDO EU VOU DAR.
NESSE PASSO, NESSE PASSO
TODOS JUNTOS VÃO CHEGAR.
E SE ALGUÉM NÃO AGUENTAR,
EU VOU TER QUE ARRASTAR.
E SE O ARRASTO ME MATAR, PODES CRER TU VAI FICA
VAI FICAR NA MÃO DE OUTRO – ATÉ EU ME RECUPERAR.
POIS NESSE PASSO, NESSE PASSO,
MESMO MORTO VOU TE BUSCAR.




SALTITANDO, SALTI…

Canções Militares para o TFM.

Essas canções são usadas durante o Treinamento Físico Militar nas Forças Armadas, das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares.
Demônios Camuflados Demônios camuflados vão sair da escuridão,
sentinela ensanguentado vai rolando pelo chão,
e perguntem de onde venho, venho da escuridão,
trago a morte, o desespero e a total destruição.
Armadilhas camufladas, acionadores de tração,
Quem vier atras de mim só vai ouvir a explosão(Cabum)
Sangue frio em minhas veias congelou meu coração
Nós gostamos de explosivos nosso lema é vibração.
Quem és Tu? Quem és tu?
Que desce do céu!
Com asas de prata por sobe o Brasil!
Guerreiro alado, que não sente dor!
Paraquedista, Comanf, Mergulhador!
A sua missão é destruir
A tropa inimiga que tenta invadir

Corridinha Mixuruca Corridinha mixuruca,
que não dá nem para cançar.
Nesse passo, nesse passo,
Volta ao mundo eu vou dar.
Nesse passo, nesse passo
Todos juntos vão chegar.
E se alguém não aguentar,
Eu vou ter que arrastar.
E se o arrasto me matar, podes c…

Termodinâmica

Termodinâmica