Pular para o conteúdo principal

O Calibre

Especial Armas de Fogo – O Calibre



Caros leitores do Especial Armas de Fogo, hoje vamos falar de um assunto que gera muita confusão entre alunos e amadores (ou profissionais distraídos) no mundo das armas de fogo: o calibre. Sim, pois quem em algum momento nunca se
perguntou o que querem dizer quando especificam que uma arma tem o calibre “.40” ou “.380”, “7,62”? Já ouvi policiais com muitos anos de serviço afirmarem que o calibre de uma pistola .380 é a mesma coisa que o calibre do revólver .38. Acreditem!
Resultado de imagem para muniçoes
Mas, como sempre ouvi na escola, devemos ter vergonha de errar, não de perguntar – principalmente quando se trata de arma de fogo, onde um erro pode ser fatal. Por isso, vamos responder às perguntas: o que é calibre? Qual a diferença entre eles? Vamos lá…

Calibre – Real e Nominal

Primeiro é preciso ressaltar que a palavra “calibre” não se refere apenas a armas de fogo, pois ela pode ser descrita apenas como o “diâmetro de um tubo”, qualquer que seja ele. Como todas as armas de fogo possuem um cano (tubo), uns mais longos outros mais curtos, para direcionar a trajetória do projétil, usa-se o termo para denominar a “grossura” do cano da arma. Mas aqui entram dois conceitos fundamentais, que irão desembaralhar a cabeça dos confusos no assunto: calibre real e calibre nominal.
Calibre Real – É a medida exata do interior do cano de uma arma. Geralmente, apesar de sua fidelidade métrica, não dá nome a armas e munições. O calibre real costuma ser expresso em milímetros ou em frações de polegadas;
Calibre Nominal – É o calibre que serve para designar as munições e armas, e geralmente não correspondem ao calibre real delas.
Para entender definitivamente, podemos dizer que o calibre nominal é um “apelido” utilizado apenas para denominar uma arma de fogo. Já o calibre real, é a medida matemática do diâmetro do cano da arma. Obviamente, ambas podem até se confundir, a depender de como as armas são chamadas em cada localidade.

Qual diâmetro?


Há ainda outra complicação. Quando estamos falando de armas de alma raiada (sulcos no interior do cano), temos dois tipos de diâmetro a levar em consideração: o “entre cheios”, levando em conta o cano como se não estivesse raiado, e o “entre raias”, tendo como extremidades do diâmetro as raias do cano.
Aqui cabe uma nota interessante: você sabia que os projéteis têm EXATAMENTE o diâmetro do calibre “entre raias”? Sim… Assim, o projétil passará apertado pelo cano, sofrendo fissuras e forçando seu movimento de rotação em torno de si.

O Calibre das armas policiais

Creio que agora já podemos tratar o assunto de modo mais prático verificando os calibres reais e nominais das armas mais usadas no âmbito das polícias brasileiras. 
Naturalmente, este post é apenas uma introdução ao tema, já que várias exceções e detalhes existem na denominação dos calibres – que basicamente servem para identificar as armas de fogo. Além disso, lembremos que o diâmetro do projétil, ou o calibre real, apenas, não é suficiente para tornar uma arma mais ou menos letal. É importante observarmos que as características gerais de um armamento são melhor definidas quando sabemos seu calibre nominal, que carrega em seu conceito as peculiaridades de cada arma. Espero que os esclarecimentos tenham sido úteis… Até a próxima!
calibre: medida do diâmetro interno do cano de uma arma, medido entre os fundos do raiamento; medida do diâmetro externo de um projétil sem cinta; dimensão usada para definir ou caracterizar um tipo de munição ou de arma.
(http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/d3665.htm)
O Especial Armas de Fogo é uma série de posts publicadossempre nas terças-feiras, tratando do mundo das armas de fogo e do tiro policial. Caso você tenha sugestões, mande um email para abordagempolicial@gmail.com
http://abordagempolicial.com/2010/03/especial-armas-de-fogo-o-calibre/

Postagens mais visitadas deste blog

Canções para TFM

DEMÔNIOS CAMUFLADOS DEMÔNIOS CAMUFLADOS VÃO SAIR DA ESCURIDÃO,
SENTINELA ENSANGUENTADO VAI ROLANDO PELO CHÃO,
E PERGUNTEM DE ONDE VENHO, VENHO DA ESCURIDÃO,
TRAGO A MORTE, O DESESPERO E A TOTAL DESTRUIÇÃO.
ARMADILHAS CAMUFLADAS, ACIONADORES DE TRAÇÃO,
QUEM VIER ATRAS DE MIM SÓ VAI OUVIR A EXPLOSÃO(CABUM)
SANGUE FRIO EM MINHAS VEIAS CONGELOU MEU CORAÇÃO
NÓS GOSTAMOS DE EXPLOSIVOS NOSSO LEMA É VIBRAÇÃO.
QUEM ÉS TU? QUEM ÉS TU?
QUE DESCE DO CÉU!
COM ASAS DE PRATA POR SOBE O BRASIL!
GUERREIRO ALADO, QUE NÃO SENTE DOR!
PARAQUEDISTA, COMANF, MERGULHADOR!
A SUA MISSÃO É DESTRUIR
A TROPA INIMIGA QUE TENTA INVADIR

CORRIDINHA MIXURUCA CORRIDINHA MIXURUCA,
QUE NÃO DÁ NEM PARA CANÇAR.
NESSE PASSO, NESSE PASSO,
VOLTA AO MUNDO EU VOU DAR.
NESSE PASSO, NESSE PASSO
TODOS JUNTOS VÃO CHEGAR.
E SE ALGUÉM NÃO AGUENTAR,
EU VOU TER QUE ARRASTAR.
E SE O ARRASTO ME MATAR, PODES CRER TU VAI FICA
VAI FICAR NA MÃO DE OUTRO – ATÉ EU ME RECUPERAR.
POIS NESSE PASSO, NESSE PASSO,
MESMO MORTO VOU TE BUSCAR.




SALTITANDO, SALTI…

Canções Militares para o TFM.

Essas canções são usadas durante o Treinamento Físico Militar nas Forças Armadas, das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares.
Demônios Camuflados Demônios camuflados vão sair da escuridão,
sentinela ensanguentado vai rolando pelo chão,
e perguntem de onde venho, venho da escuridão,
trago a morte, o desespero e a total destruição.
Armadilhas camufladas, acionadores de tração,
Quem vier atras de mim só vai ouvir a explosão(Cabum)
Sangue frio em minhas veias congelou meu coração
Nós gostamos de explosivos nosso lema é vibração.
Quem és Tu? Quem és tu?
Que desce do céu!
Com asas de prata por sobe o Brasil!
Guerreiro alado, que não sente dor!
Paraquedista, Comanf, Mergulhador!
A sua missão é destruir
A tropa inimiga que tenta invadir

Corridinha Mixuruca Corridinha mixuruca,
que não dá nem para cançar.
Nesse passo, nesse passo,
Volta ao mundo eu vou dar.
Nesse passo, nesse passo
Todos juntos vão chegar.
E se alguém não aguentar,
Eu vou ter que arrastar.
E se o arrasto me matar, podes c…

Termodinâmica

Termodinâmica