Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto 13, 2010

POLICIAL MILITAR PODE TER JORNADA DE TRABALHO LIMITADA PELO TJRN

Muitos de nós pensamos só no dinheiro em vez de pensar na nossa folga (descanso). Por uma questão de pura lógica deveríamos brigar pela nossa limitação da jornada de trabalho: se não há limitação, não há como recebermos por jornada extraordinária. O que chamamos de DO, não chega nem perto de remuneração por jornada extraordinária. Nos nossos contracheques junto a Secretaria de Administração do Estado temos registrado uma jornada de trabalho de 40 horas semanais.
Assim sendo, recebemos nossos proventos do Estado por uma jornada mensal de 160 horas. O cálculo para saber qual é o valor da hora de trabalho normal é simples: tomemos como exemplo uma remuneração de R$ 1.800,00. Divide-se os R$ 1.800,00 por 160 horas, o que equivale a R$ 11,25 o valor normal da hora trabalhada. Agora, tomemos por base estes R$ 11,25 e aumentamos este em 50%: (que é o mínimo que por hora extraordinária). Temos como valor de hora extraordinária o de R$ 16,87.
Perece pouco não é? Mas, levando-se e…

Homem sobrevive de forma incrível a acidente no leste de Minas

Carreta tombou em cima de um carro na BR-116, em Teófilo Otoni.
Quando guincho suspendeu carreta, homem saiu andando Do MGTV 2ª ediçãoCom informações da Inter TV
Depois de uma carreta tombar sobre um carro na BR-116, em Teófilo Otoni, região leste de Minas, na tarde desta sexta-feira (13), o motorista do carro sobreviveu de forma incrível. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, a carreta saia da MG-217 para entrar em uma avenida – perímetro urbano da BR-116 – quando tombou em cima de um carro que passava no local.  O caminhoneiro teve ferimentos leves nos braços e nas pernas e foi levado para o pronto socorro. A cabine da carreta ficou em cima do carro com placa de Ipatinga, no Vale do Aço, que ficou irreconhecível. Dentro do carro havia uma vítima, que conversava com os militares do Corpo de Bombeiros. Um caminhão guincho foi usado no resgate, que também mobilizou, além dos bombeiros, policiais e voluntários. Quando o guincho suspendeu a carreta, o homem saiu apenas com…

Vídeos comprovam atuação de PMs em grupo de extermínio

Criminosos foram monitorados vários meses pela Polícia Civil, que pôde disponibilizar as imagens a partir da prisão do comerciante Eronildes Cândido.
O avanço das investigações de um dos principais grupos de extermínio do Rio Grande do Norte levou a polícia a divulgar a facilidade com que os integrantes do bando circulavam entre os policiais militares, que também são acusados de execuções e tráfico de armas. Os criminosos foram monitorados vários meses pela Polícia Civil, que pôde disponibilizar as imagens a partir da prisão do comerciante Eronildes Cândido de Oliveira.
Ele é apontado como o mandante de pelo menos três execuções e de ter contratado os serviços do grupo de extermínio. De acordo com as investigações, a quadrilha é composta pelos policiais militares Sandro Richele de Araújo e Marcos Valério de Medeiros Dantas, além de Wesley Breno de Araújo, Márcio Valério (irmão do PM Marcos) e Everaldo Matias.
Nas imagens gravadas durante as investigações, Wesley e principal…