terça-feira, 20 de julho de 2010

Barracos da Via Sul começam a ser destruídos




Os 15 barracos da favela Via Sul começaram a ser destruídos na manhã desta terça-feira (20). As retiradas das famílias se dá em cumprimento a uma sentença do juiz Luiz Alberto Dantas Filho, da 5ª Vara da Fazenda Pública de Natal, que julgou a Ação Civil Pública (processo número 001.07.205155-9).

A Prefeitura de Natal se comprometeu a fazer a remoção das famílias até o Leningrado, na zona Oeste. A favela fica na rua Eletricista Elias, em Candelária.
 
Algumas famílias disseram que, mesmo após terem os barracos destruídos, deverão permanecer no local e levantar novos barracos.
* Mais informações em instantes.

‘Se é para prejudicar o povo, que não venha a Copa’



O sindicalista Sandro Pimentel (PSOL) abriu a série de entrevistas promovida pela Rádio Globo Natal, no programa Panorama Político, com os candidatos que disputam o governo do Estado. O candidato demonstrou preocupação em criar mecanismos para combater a corrupção e garantiu, se eleito, total transparência na gestão pública. Sandro Pimentel apresentou a proposta de realizar plebiscitos para todas as grandes ações que o Governo for realizar. E garantiu: se for eleito, reduzirá em 70% o número de cargos comissionados. Sandro Pimentel criticou também a forma com são conduzidos os preparativos para Natal sediar jogos da Copa do Mundo de 2014. Ele sugeriu um plebiscito sobre a derrubada do Machadão para a construção, no local, da Arena das Dunas. E destacou: se for para prejudicar a população, é melhor a capital do Estado perder a condição de uma das sedes da Copa de 2014. Leia, a seguir, os principais trechos da entrevista com o candidato do PSOL.



Governador


“Quero ser governador do Rio Grande do Norte para governar com qualidade de vida, respeitando as pessoas, desenvolvendo projetos de humanização que o Estado precisa e merece. Quero ser governador para transformar a irresponsabilidade política administrativa, a sequência dos governos passados... A educação hoje é tratada com descaso. O Rio Grande do Norte é reprovado no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). O governo do Rio Grande do Norte deveria estar de castigo também por ter a educação reprovada. Quero ser governador para mudar a cruel realidade que vive o povo potiguar. O Governo manipula dados quando coloca que os índices reduziram. As pessoas estão descrentes da segurança pública e nem prestam queixa. Meu filho foi assalto por duas vezes, minha filha por mais duas vezes. As pessoas não prestam queixa mais. Não há processo investigatório eficiente. Temos delegados que comandam 11 delegacias. Há delegacias que não têm um colete à prova de bala. Existe delegacia com computador quebrado há 15 dias. A segurança pública é um arquipélago de ilhas cegas. Não são (delegacias) interligadas. Não há sistema de câmera. Não tem integração. Saúde pública é um caos. Tenho procurado ser atendido pelos hospitais públicos e tenho visto o caos. Tem a região do Seridó inteira em processo de desertificação e não fazem nada. Nossos jovens estão jogados, entregues ao narcotráfico.”


Experiência na administração


“Queremos fazer um mandato popular. Queremos governar o Rio Grande do Norte junto com o povo. Nossas diretrizes estão contidas no programa de governo e vamos utilizar as melhores cabeças pensantes do Estado. Estaremos junto com os movimentos sociais. Vamos convidar todos professores e o Ministério Público para estar na administração. Vamos contar com Heloísa Helena que poderá contribuir muito conosco. Nosso programa já contempla todos os itens durante a campanha política. Quem vota, vota no programa apresentado. Vamos chamar a população a se mobilizar, cobrar os anseios. As diretrizes serão nossas, mas vamos propor que o povo participe.” 


Auditoria 


“Vamos fazer uma grande auditoria administrativa no sentido de rever todos os contratos e convênios já firmados. Não quer dizer que serão todos os contratos rescindidos. Serão rescindidos os que não forem de interesse do povo do Rio Grande do Norte. Na auditoria, queremos saber de onde vem R$ 1,29 bilhão de dívida. É uma dívida grandiosa para um Estado pequeno. De 2006 a 2009, pagamos R$ 929 milhões com juros.” 


Contratos da Copa 


“Iremos reanalisar todos os contratos. Qualquer obra grandiosa que envolva a população deve ser consultada. No Governo Sandro Pimentel faremos um plebiscito das ações grandiosas. A Copa envolve um monumento construído e três destruídos, mas o povo não foi consultado. Queremos saber o que a população pensa. Vamos fazer plebiscito e grandes encontros. Quando foi para dar a resposta à comissão da Fifa, o Governo derrubou uma creche e mostrou que a educação não é prioridade. Foi uma atitude irresponsável. Procuro ser coerente, se é para prejudicar o povo do Rio Grande do Norte, que não venha a Copa. O que nós entendemos, é que os benefícios devem vir para beneficiar a população e não para beneficiar a caixa de empresários. Se encontrar irregularidade na vinda da Copa para cá, então que não venha. Vamos banir  dispensa de licitação. O poder público empurra com a barriga para beneficiar alguns apadrinhados. 


Cargo comissionado


“Vamos cortar 70% dos cargos comissionados. Vamos usar os servidores de carreira.  Na Secretaria de Segurança, por exemplo, os funcionários irão votar para escolha do secretário. Faremos eleição direta (para secretários) com base em critérios”. 


Governabilidade 


“A principal governabilidade é com o povo. Queremos governar com o povo e para o povo. Vamos apresentar na Assembleia o Plano Plurianual. Não vamos fazer política de bastidor, de trocar. Nós vamos acabar com a política retrógrada da direita.  Vamos governar com o povo. As pessoas têm entendimento. Vamos fazer plebiscito sobre todas as decisões que forem tomadas”.


Segurança pública


“Temos que priorizar educação, que está relacionada com a segurança. Vamos acabar com o analfabetismo. Vamos continuar com os restaurantes populares. Será um restaurante popular em cada município. Vamos continuar ampliando e usando o espaço que fica ocioso à noite. Faremos palestras educativas para os jovens de ensino médio. Vamos investir em inteligência na polícia, interligar as delegacias. Cada policial receberá um colete à prova de bala.”


Corrupção


“Esse é nosso principal alvo. O dinheiro que vai para meia dúzia de gente deixa de ir para setores essenciais da sociedade. Vamos combater com democracia, transparência das contas públicas e com poder popular. Faremos uma prestação de contas regionais trimestral”. 


Ladrões tentam arrombar caixa eletrônico do BB em São José do Campestre

Polícia também investiga quadrilha que explodiu agências bancárias no Alto Oeste, nos municípios de Martins e Umarizal.
Por Melina França


Depois de notícias sobre a explosão de terminais eletrônicos nos municípios de Umarizal e Martins, mais uma vez a polícia registrou prejuízos para o Banco do Brasil. Desta vez, a ocorrência foi em São José do Campestre, no Agreste Potiguar.

Segundo informações da central de Policiamento do Interior, houve tentativa de arrombamento em um caixa eletrônico da agência bancária. A ferramenta utilizada para tanto foi uma barra de ferro, mas os criminosos não obtiveram êxito.

Estima-se que o acontecido se deu ainda no final de semana, mas os policiais da central apenas tomaram conhecimento do caso hoje (20). A tentativa de arrombamento só foi percebida e ganhou atenção das autoridades depois que os clientes se dirigiram à agência para efetuar saques e pagamentos.

Ainda de acordo com informações do Policiamento do Interior, o caso deve ser investigado.

Também foi montado um grupo para apurar o caso da quadrilha que explodiu bancos em Umarizal e Martins, no Alto Oeste; esforço que agrega os comandos da polícia militar das cidades de Umarizal, Martins, Patu, Apodi e Alexandria.

Na ocasião, um grupo de aproximadamente 12 pessoas explodiu a área onde ficam os caixas eletrônicos de duas sedes do Banco do Brasil, deixando um total de seis máquinas danificadas.

Sindgás combate venda clandestina e cinco são presos em Natal

Comércio ilegal de gás representa risco à sociedade e incentivo às práticas criminosas como roubo de cargas.
Por Thyago  Macedo
Foto: Divulgação

Somente em Natal, cinco pessoas foram presas nos últimos dias.
O Sindicato dos Revendedores Autorizados de Gás do Rio Grande do Norte (Sindgas-RN) intensificou o combate ao comércio clandestino. Somente em Natal, cinco pessoas foram presas nos últimos dias.

O presidente do Sindgás, Francisco Correa, explicou que o Ministério Público passou a cobrar ações mais enérgicas e, com isso, a polícia está auxiliando no combate a venda ilegal.

“As denúncias chegam ao Ministério Público que determina a operação. Em alguns casos, nós mesmos recebemos as denúncias e vamos até o local confirmar”, destaca Francisco Correa.

De acordo com o presidente do Sindgás, as pessoas presas recentemente não fazem parte do sindicato. “De sexta-feira [16] até hoje, cinco pessoas foram presas somente em Natal e nós tivemos também um caso em São Gonçalo do Amarante”, conta.

Uma das prisões feita na capital aconteceu no bairro de Felipe Camarão. A polícia encontrou vários bujões escondidos em uma casa. “Em um caso como esse, se houver vazamento uma explosão poderia destruir todo um quarteirão”.

Francisco Correa frisa que quem compra um gás clandestino perde o direito ao código de defesa do consumidor, além de alimentar uma prática criminosa. “Há vários registros de roubos de carga de gás em todo o Rio Grande do Norte”.

O presidente do Sindgás orienta aos comerciantes que não comprem gás clandestino. “Para denunciar, pode ligar para o Ministério Público, através do telefone 3232-7171, ou para o sindicato, no número 8119-2010”.

Passageiros são roubados dentro de ônibus da empresa Guanabara



Ocorrência se deu por volta das 19h40 desta segunda-feira (19). Só havia dois passageiros no transporte.
Por Melina França


Passageiros que estavam em um ônibus da empresa Guanabara foram roubados ontem (19) à noite, por volta das 19h40, enquanto o veículo atravessava a ponte Newton Navarro a caminho da Zona Norte. De acordo com a Delegacia de Plantão da Zona Norte, dois homens entraram no transporte e esvaziaram o caixa.

Eles levaram, ao todo, R$ 80. Como o horário era de pouco movimento, e haviam apenas duas pessoas no veículo, a soma não foi maior. Dadas as circunstâncias, apenas o motorista foi prestar queixa.

O acontecido evidencia um problema antigo. Ainda em 2008, os motoristas realizaram um ato público para reivindicar mais segurança no trabalho. Na época, ocorriam em média dois a três assaltos por dia na capital do estado. Em janeiro deste ano, após novo protesto, os motoristas chegaram a falar de nove ocorrências em um único fim de semana.

O levantamento foi feito pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários junto ao comando da polícia e as empresas do setor. Há ainda áreas mais vulneráveis, principalmente entre os bairros da Zona Norte.

Governo aumenta limite de endividamento para cidades com obras da Copa-14




FILIPE COUTINHO
de Brasília

O Governo federal anunciou nesta segunda-feira que aumentou de 100% para 120% o limite de endividamento das cidades que tiverem obras para a Copa do Mundo-2014, que será realizada no Brasil.
"É importante ressaltar que isso não altera a lei de responsabilidade fiscal, pois para os municípios a lei de responsabilidade também é 120% então estamos flexibilizando para viabilizar as obras", falou o ministro Orlando Silva (Esporte).
"É importante ficar claro qual a responsabilidade de cada um e quanto será gasto para não acontecer igual nos Jogos Pan-Americanos", falou o presidente Lula.