quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Raniere Barbosa confirma que vai processar Sargento Regina

 

 

 

 

 

 Raniere Barbosa negou que seja milionário durante o pronunciamento

Raniere Barbosa negou que seja milionário durante o pronunciamento 


 

 

 

 


Foto: Arquivo TN


O vereador Raniere Barbosa confirmou na manhã desta quinta-feira (9)que vai processar a colega Sargento Regina pelas declarações levadas a público em vídeo postado na internet na semana passada. Na filmagem, Regina diz que Raniere é "riquíssimo" e que "roubou" a Prefeitura de Natal.

Segue a íntegra do pronunciamento de Raniere Barbosa na manhã desta quinta na Câmara Municipal de Natal:



"Ocupo hoje esta tribuna para cumprir um dever não apenas com os 9.516 eleitores que me delegaram a nobre missão de representá-los nesta Casa. Tenho esse dever também para com a população de Natal e de todo o Rio Grande do Norte.

O dever de prestar esclarecimentos sobre a insidiosa, leviana e, acima de tudo, injusta citação do meu nome pela vereadora Sargento Regina em vídeo disponibilizado pela internet e que vem tendo ampla repercussão na mídia e na opinião pública.

O fato, por si só, é lamentável. Alude à filmagem de uma reunião em que a vereadora lança impressões pessoais sobre casos que nitidamente carecem de fundamentação.

Sou um dos alvos dos comentários proferidos pela vereadora e, por isso, estou aqui para dar minha palavra sobre este triste episódio, até para evitar que o caso continue a ser deturpado por alguns setores da mídia, que se movem pelo mais puro interesse político-partidário de seus controladores e, assim, deixam de lado a ética profissional e a responsabilidade que têm para com a opinião pública.

A vereadora faz menções sobre o meu patrimônio. Porém, menções totalmente desprovidas de fundamento e, repito, baseadas tão somente em ilações de cunho subjetivo, portanto sem amparo na realidade.

Não faço aqui nenhuma tentativa de demagogia em relação à minha classe social. De fato, posso ser classificado como integrante de uma camada social que tem acesso a mais bens e a um nível de conforto que, infelizmente, ainda não está ao alcance da maioria dos potiguares e dos brasileiros. Mas também estou distante – muito distante – de ser classificado como um “milionário”, como muito erradamente aponta a vereadora, na gravação que chegou ao público.

Quero destacar que meu patrimônio é absolutamente compatível com uma vida profissional, graças a Deus, muito bem sucedida. Uma vida que não é obra do acaso. Como a imensa maioria dos potiguares e brasileiros que ascenderam socialmente, tive que dedicar-me bastante até chegar onde estou hoje. O que inclui longas jornadas de esforço e até de sacrifício pessoal. Nada nesta vida me veio de graça, nem me foi proporcionado de maneira graciosa ou mesmo ilegal. Nada!

Muito antes de ingressar na política – o que, aliás, só fiz muito recentemente –, abracei e construí uma trajetória profissional exitosa. Primeiro, como representante local de um grupo multinacional conceituado e respeitado em todo o mundo, a Warner Bros. Com todo o respeito que me merecem os profissionais da área, não fui somente um “vendedor de CDs”, classificação que desafetos pessoais e adversários políticos costumam me atribuir, sempre em tom pejorativo. Dedicado integralmente ao meu ofício, pude ascender na minha antiga empresa e chegar a um nível buscado por muitos, mas aonde poucos conseguem chegar, em função do alto grau de exigência para a função. Certamente, um posto de tanta responsabilidade requer uma remuneração condizente.

Paralelamente à minha atuação como representante da Warner, estudei e me diplomei como Bacharel em Ciências Contábeis. Tenho, assim, uma carreira profissional em um segmento igualmente muito respeitado e que, intimamente, me confere uma enorme realização pessoal. Ao longo de minha trajetória e com o apoio incondicional de minha família, pude abrir uma empresa especializada na área de minha atuação e, posteriormente, construir uma carteira privilegiada de clientes. Privilegiada exatamente por tratar-se de clientes renomados em seus setores.

Ainda de maneira simultânea à minha trajetória profissional, iniciei uma relação com o meio político. Tive a oportunidade de prestar serviços e de assessorar alguns políticos de destaque em nossa cidade e em nosso Estado, dentre os quais cito o hoje colega vereador Hermano Morais, o deputado federal Rogério Marinho e o ex-prefeito Carlos Eduardo. Valho-me, inclusive, do testemunho de todos eles para asseverar minha retidão em todos os projetos em que colaborei ao lado deles.

Muito bem.

Somente há seis anos, ingressei de maneira mais direta no meio político. Primeiramente, atendendo a uma convocação que muito me dignifica e me honra, feita pelo então prefeito Carlos Eduardo, no sentido de auxiliá-lo na sua gestão que se revelaria uma das mais produtivas e, por isso mesmo, aprovadas em Natal.

Na sequência, recebi um novo chamado, este feito pelos próprios natalenses, em reconhecimento ao trabalho que tive oportunidade de desenvolver com o apoio do então prefeito Carlos Eduardo. E, assim, há pouco mais de dois anos, candidatei-me a vereador, submetendo-me ao julgamento popular.

A julgar pela expressiva votação que nosso nome obteve, e que nos conferiu o segundo melhor resultado na eleição de 2008 para esta Câmara, posso afirmar que fiz a escolha certa.

Posso garantir, ainda, que desde que fui eleito venho me esforçando para atender e, sempre que possível, até superar as expectativas dos que depositam tanta confiança em nosso mandato. Creio que, apesar de percalços naturais e inerentes à atividade política, venho registrando um bom desempenho na missão que me foi delegada pelos natalenses.

Por esses motivos é que venho aqui rechaçar com a mais absoluta contundência as insinuações maldosas proferidas irresponsavelmente pela vereadora na reunião que agora chegou a conhecimento público.

Tanto rechaço que já orientei meus advogados a adotar as medidas cabíveis para que a vereadora responda pelas suas declarações infelizes em relação à minha pessoa. Sou hoje o maior interessado em ver esclarecida toda a polêmica suscitada pelas afirmações levianas da vereadora.

Adotei essas medidas para preservar o meu maior patrimônio: minha honra e minha dignidade.

Posso garantir que nada cometi em minha passagem pela Prefeitura de Natal ou agora mesmo, pela Câmara, que desabone minha trajetória ou envergonhe as pessoas que acreditam no meu trabalho.

Sendo assim, faço questão de que as questões suscitadas pela vereadora sejam rigorosamente apuradas e esclarecidas à sociedade. Inclusive, as que tratam do próprio mandato da vereadora, segundo relato dela própria.

Aproveito para louvar a iniciativa de instituições como o Ministério Público por ter iniciado procedimentos investigativos no sentido de fazer a apuração com o rigor que o caso exige.

Raniere Barbosa".

http://tribunadonorte.com.br/noticia/raniere-barbosa-confirma-que-vai-processar-sargento-regina/159248

Polícia prende três mulheres em Nossa Senhora da Apresentação

Criminosas foram indiciadas por roubo, porte ilegal de armas e tráfico de drogas.

Por Melina França



Na casa de uma delas foram encontradas 153 pedras de crack, além de outros 100g da droga em pedras grandes. Além disso, a polícia também apreendeu três carregadores de pistola .40 e 22 munições para o mesmo tipo de arma.

Uma grande quantidade de medicamentos também foi encontrada, sendo que as criminosas admitiram ter roubado os remédios do Hospital Santa Catarina. Estima-se que elas façam parte de quadrilha, e que uma outra mulher identificada como “Solange” tenha fugido do local no momento em que ouviu as sirenes dos carros da polícia.

O movimento que levou à prisão teve início quando os policiais encontraram um carro roubado pelas ruas de Vale Dourado e decidiram efetuar patrulhamento da área.

http://www.nominuto.com/noticias/policia/policia-prende-tres-mulheres-em-nossa-senhora-da-apresentacao/60064/

INSCRIÇÕES PARA O PROCESSO SELETIVO VOCACIONADO 2011 SERÃO ABERTAS NO DIA 13 DE SETEMBRO

A Comissão Permanente de Vestibular (COMPERVE/UERN) publicou nesta terça-feira, dia 31 de agosto, o edital do Processo Seletivo Vocacionado 2011 (PSV 2011). Serão ofertadas pela UERN 2.306 vagas, das quais 50% são reservadas para alunos cotistas em cumprimento à Lei Estadual nº. 8.258 de 27 de dezembro de 2002, que destina 50% das vagas para estudantes que tenham cursado integralmente o Ensino Fundamental e Médio em Escola Pública.

As provas serão aplicadas nos dias 19 e 20 de dezembro simultaneamente nas cidades de Mossoró, Assú, Pau dos Ferros, Patu, Natal e Caicó. As inscrições para o PSV 2011 serão abertas no dia 13 de setembro, exclusivamente pela Internet. Para ter acesso ao Formulário de Inscrição, o candidato deverá concordar com todas as informações constantes nas orientações e fornecer o número de seu CPF - condição exclusiva e obrigatória.

O valor da taxa de inscrição é de R$ 100,00 (cem reais). Os candidatos poderão efetuar a inscrição a partir das 9h do dia 13 de setembro. O prazo segue até às 23h59min do dia 03 de outubro de 2010 (horário local do RN). A partir de 23h59min do dia 03/10, o acesso à internet para geração do Formulário de Inscrição e do boleto bancário será bloqueado. O boleto gerado até o prazo limite (23h59min do dia 03/10) poderá ser pago até o dia 04 de outubro.

Em cumprimento à Lei Estadual nº 8.627, de 20 de janeiro de 2005, e ao Decreto Estadual nº 19.844, de 06 de junho de 2007, que regulamenta a Lei Estadual nº 5.869, de 09 de janeiro de 1989, será concedida a dispensa de 100% do valor referente à taxa de inscrição ao candidato que comprove:

a) ter cursado todo o Ensino Médio em escola pública do Rio Grande do Norte e ter concluído no triênio de 2008 a 2010;
b) ser aluno da 3ª série do Ensino Médio de escola pública do Rio Grande do Norte, em 2010, tendo também cursado a 1ª e a 2ª série desse nível de ensino no referido Estado em escola pública;
c) ter cursado e concluído todo o Ensino Médio em escola privada do Rio Grande do Norte, no triênio de 2008 a 2010, na condição de aluno bolsista, e o valor da bolsa nas três séries tenha sido igual ou superior a 50% (cinquenta por cento) do valor da mensalidade escolar;
d) ser aluno da 3ª série do Ensino Médio de escola privada do Rio Grande do Norte, em 2010, na condição de aluno bolsista, tendo também cursado a 1ª e a 2ª série desse nível de ensino, respectivamente nos anos de 2008 e 2009, nessa mesma condição, e o valor da bolsa nas três séries tenha sido igual ou superior a 50% (cinquenta por cento) do valor da mensalidade escolar;
e) ser doador de sangue e ter efetuado, no mínimo, 3 (três) doações sanguíneas convencionais para Instituições Públicas, vinculadas à Rede Hospitalar do Estado do Rio Grande do Norte, no período de doze meses anteriores à data de publicação do Edital do PSV/2011.

Em cumprimento à mesma Lei ( Lei Estadual nº 8.627, de 20 de janeiro de 2005), será concedida a dispensa de 50% do valor da taxa de inscrição ao candidato que comprove:

a) ter cursado todo o Ensino Médio em escola pública do Rio Grande do Norte e concluído este nível de ensino em período anterior a 2008;
b) ter cursado e concluído todo o Ensino Médio em escola privada do Rio Grande do Norte, no período de 2008 a 2010, na condição de aluno bolsista, e o valor da bolsa em qualquer das três séries tenha sido inferior a 50% (cinquenta por cento) do valor da mensalidade escolar;
c) ser aluno da 3ª série do Ensino Médio de escola privada do Rio Grande do Norte, em 2010, na condição de aluno bolsista, tendo também cursado a 1ª e a 2ª série desse nível de ensino, respectivamente, nos anos de 2008 e 2009, nessa mesma condição, e o valor da bolsa em qualquer das três séries tenha sido inferior a 50% (cinquenta por cento) do valor da mensalidade escolar.

Clique abaixo e acesse o Edital para saber mais informações sobre prazos, normas e documentos necessários:

EDITAL

Mais informações:
3315-2153 - COMPERVE
www.uern.br/comperve - E-mail: comperve@uern.br

http://www.divinosilva.com/2010/09/inscricoes-para-o-processo-seletivo.html

Ordem Unida é fichinha perto disso


E você aí reclamando de ficar marchando 4 horas direto no sol quente...



... Ai, que saudade do CFAP!!! Sério. :P

Se você recebeu este post por email, para acessar o vídeo clique aqui.
http://bombeirosdobrasil.blogspot.com/2010/09/ordem-unida-e-pinto-perto-disso.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+BombeirosdoBrasil+%28Bombeiros+do+Brasil%29&utm_content=Yahoo!+Mail

Clonagem: líder de quadrilha interestadual é preso em Mossoró


Operação Trilha virtual foi deflagrada na manhã desta quinta e prendeu 13 suspeitos. O líder do bando movimentou um milhão e duzentos mil reais.

Por Geraldo Miranda 
Foto: Thyago Macedo
A Polícia Civil prendeu na manhã desta quinta (9) 13 suspeitos de integrar uma quadrilha interestadual especializada em clonagem de cartões. Nove prisões foram feitas no Distrito Federal, Goiás, Paraná e e Rio Grande do Norte, onde o líder da quadrilha foi detido.

Ele se chama Lívio Rodrigo de Aires Bezerra, tem 21 anos, e foi preso no bairro da Boa Vista, em Mossoró. A Polícia Civil, com ajuda da Polícia Federal, quebrou o sigilo bancário do acusado, que movimentou um milhão e duzentos mil reais.

A operação apreendeu diversos “chupa-cabras”, além de cartões clonados e R$ 43 mil em espécie. De acordo com informações da 6ª DP/DF, o acusado obtinha as informações clonadas dos cartões e as vendia para o Brasil todo.

A delegada responsável pelo caso, Íris Helena, está em Mossoró interrogando o acusado. Em seguida virá em diligencia para a sede da PF em Natal. 


http://www.nominuto.com/noticias/policia/clonagem-lider-de-quadrilha-interestadual-e-preso-em-mossoro/60049/

Polícia Militar prende traficante no município de Nísia Floresta


Weldem Viana confessou em seu depoimento que há mais de cinco meses vendia drogas no distrito de Campo de Santana.

Por Thyago Macedo

Foto: Divulgação / PM
A Polícia Militar prendeu em Nísia Floresta o traficante Weldem Viana da Silva, de 22 anos. Ele mora em Parnamirim, mas, foi detido no distrito de Campo de Santana, nesta quarta-feira (8).

Weldem se encontrava no bar da Vara, onde foi abordado pela viatura da Polícia Militar. Em seu poder, os policiais encontraram 37 pedras de crack e mais uma quantidade de maconha.

A abordagem foi comandada pelo tenente Roure, que recebeu ligações anônimas de populares, informando que Weldem vinha vendendo drogas em Campo de Santana há bastante tempo.

Tenente Roure então determinou que a viatura se deslocasse até o bar da Vara, onde efetuou a revista e foi encontrado o material entorpecente. Weldem recebeu voz de prisão e foi conduzido para Delegacia de Nísia Floresta, onde foi autuado por tráfico de drogas.

Weldem Viana confessou em seu depoimento que há mais de cinco meses vendia drogas no distrito de Campo de Santana, e que nos últimos meses apenas mandava entregar o material.

http://www.nominuto.com/noticias/policia/policia-militar-prende-traficante-no-municipio-de-nisia-floresta/60032/

Jovem de 18 anos comandava tráfico em Nova Parnamirim


Alesi Dantas foi preso nesta quarta-feira (8) com três quilos de maconha e meio quilo de cocaína. Ele distribuia drogas para demais bocas-de-fumo.

Por Thyago Macedo

Foto: Divulgação / PM

Alesi foi preso nesta quarta-feira (8).
Um jovem de apenas 18 anos é apontado pela polícia como um vendedor de droga no atacado. Alesi Dantas Marques, de 18 anos, foi preso nesta quarta-feira (8), pelos policiais do 5º Batalhão da Polícia Militar, com três quilos de maconha e meio quilo de cocaína.

O tenente Isaac Leão, que comandou a ação, informou ao portal Nominuto.com que Alesi Dantas é conhecido da polícia desde o tempo em que ainda era adolescente, quando também havia sido apreendido por tráfico de drogas.

“Ele abastecia as pequenas bocas-de-fumo de Nova Parnamirim, fornecendo droga no atacado. Alesi Dantas estava bem articulado. Nós observamos que ele vinha mudando de endereço constantemente e fazia o tráfico tão bem feito que nenhum vizinho suspeitava”, relata.

O oficial explicou que atualmente, Alesi, que é natural de Brasília, morava em um condomínio fechado, na rua da Várzea, em Cidade Verde. Ele estava com a namorada de 16 anos, quando foi preso.

De acordo com tenente Leão, os policiais do 5º BPM realizavam patrulhamento no início da noite de ontem, quando viram uma moto em atitude suspeita. Eles abordaram o veiculo e descobriram que o condutor era uma adolescente de 17 anos.

Este informou que a moto pertencia a Alesi e informou onde ele estava. Chegando ao local, os policiais indagaram o acusado se ele ainda traficava droga. O jovem negou, mas, durante uma revista, a polícia encontrou os três quilos de maconha e meio quilo de cocaína.

Além disso, foi apreendido um revólver calibre 38, municiado com seis munições intactas, uma munição calibre 380 e outra de 9 milímetros. Na casa de Alesi, os policiais também apreenderam oito aparelhos celulares sem nota fiscal, quatro aparelhos toca-cds, quatro relógios, R$ 674 em espécie, uma câmera fotográfica Polaroid, cinco capacetes e uma mini balança de precisão.

“Esses objetos mostram que o comércio era intenso e os viciados acabavam usando os objetos como moeda de troca pela droga”, revela tenente Leão.

http://www.nominuto.com/noticias/policia/jovem-de-18-anos-comandava-trafico-em-nova-parnamirim/60019/

Duplo homicídio da Catita foi cometido por mais de três pessoas


Delegado Elivaldo Jácome começou a ouvir as testemunhas do caso, entre elas, o sobrevivente do atentado Edson José da Silva.

Por Thyago Macedo

Foto: Ricardo Junior
Delegado Elivaldo Jácome tem prazo de 30 dias para concluir inquérito.
Saiba mais
O duplo homicídio cometido na frente do Buraco da Catita, na semana passada, foi cometido por pelo menos três pessoas. O delegado Elivaldo Jácome, titular do 1º Distrito Policial, começou a ouvir as testemunhas do caso, entre elas, o sobrevivente do atentado Edson José da Silva.

Ele contou a polícia detalhes da noite de 2 deste mês, quando estava bebendo em um bar na Zona Norte de Natal. De acordo com Edson, ele, o irmão João Maria da Silva e José Avanilson da Costa estavam bebendo no Bar do Pica-Pau.

Em determinado momento, João Maria teria chamado uma mulher para dançar e ela teria se recusado, chegando a agredir o homem. Depois disso, iniciou-se um tumulto dentro do bar, onde acontecia uma festa, e os seguranças pediram que João Maria, Edson e Avanilson se retirassem.

A mulher, segundo as primeiras investigações da polícia, pode ter relacionamento com um quarto homem que se envolveu na briga com os outros três. Ainda segundo o depoimento, Edson, o irmão João Maria e Avanilson deixaram o Bar do Pica-Pau e foram em direção ao Bar da Catita, onde havia um chorinho.

Ele chegou a declarar que as vítimas do duplo homicídio pretendiam entrar no Bar da Catita, mas, foram abordadas na calçada. De acordo com o que Edson contou ao delegado, eram pelo menos três homens que começaram a atirar.

Foto: Canindé Soares
Duplo homicídio foi registrado na madrugada da sexta-feira (3).

João Maria da Silva e José Avanilson da Costa foram baleados e morreram na hora, em frente ao Buraco da Catita, na Ribeira. Já Edson relatou ter sido atingido primeiro no braço, conseguindo correr e, na sequência, foi baleado na perna. O homem foi socorrido e levado ao Hospital Walfredo Gurgel.

A versão contada por Edson de que pelo menos três homens atiraram contra as vítimas é confirmada com o detalhe de que os peritos do Itep encontraram cápsulas de vários calibres diferentes próximo aos corpos, o que indica que foram usadas armas diferentes também.

O delegado Elivaldo Jácome não soube dizer, no entanto, o tipo de calibre encontrado. Segundo ele, ainda está sendo aguardado o resultado final da perícia do Itep. O titular do 1º Distrito Policial contou ainda que pretende ouvir uma estudante universitária que foi baleada durante o atentado.

A jovem, que terá identidade preservada, estava no Buraco da Catita e foi vítima de uma bala perdida. Ela foi atingida de raspão, mas, também foi socorrida e passa bem. Com os depoimentos, o delegado espera identificar os suspeitos do duplo homicídio. Elivaldo Jácome tem um prazo de 30 dias para concluir o inquérito.


http://www.nominuto.com/noticias/policia/duplo-homicidio-da-catita-foi-cometido-por-mais-de-tres-pessoas/60033/

Homem é preso e adolescentes são apreendidos em boca de fumo em Cidade Verde











Um brasiliense identificado como Alesi Dantas Marques, de 18 anos, foi preso na noite de ontem (8), por policiais militares do 5º Batalhão da PM. Ele é considerado um dos líderes do tráfico de drogas na região e na casa dele os policiais encontraram três quilos de maconha e meio quilo de cocaína.





A "boca de fumo" comandanda por Alesi funcionava em um condomínio na rua da Varsea, no bairro de Cidade Verde, zona Sul de Natal. Os policiais militares chegaram até o local através de denúncias anônimas. Um revólver calibre 38 também foi encontrado e apreendido na ação.





Além de Alesi, também foram levados para a delegacia de Plantão da Zona Sul de Natal dois menores de 18 anos: uma de 16, que se disse namorada do acusado, e outro de 17. Os dois estavam na residência no momento em que houve a abordagem da PM, mas foram liberados pouco depois da ocorrência ser registrada na DP.


http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/homem-e-preso-e-adolescentes-sao-apreendidos-em-boca-de-fumo-em-cidade-verde/159230

Governo do Estado reestrutura bases da Polícia de Bairro para reforçar patrulhamento nas comunidades











Em um trabalho conjunto com as comunidades, o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) e da Secretaria Nacional da Segurança Pública (Senasp), está investindo mais de R$ 3 milhões na reestruturação das 24 bases da Polícia Comunitária em Natal. As unidades estão sendo reformadas e dotadas de mobília, computadores e veículos.

“Estamos nos empenhando para integrar o trabalho da Polícia Militar com as necessidades da população. Essa interação da Polícia de Bairro é fundamental para garantirmos bons resultados nas ações de combate à violência e às drogas”, afirmou o governador Iberê Ferreira.

Além de reestruturar as bases, a Sesed também está investindo em planejamento e requalificação do efetivo, através de eventos como o 2º Fórum de Polícia Comunitária da Área Metropolitana, realizado na semana passada e que reuniu representantes das polícias Civil e Militar, lideranças comunitárias e moradores dos bairros envolvidos.
A.I

http://elielbezerra.blogspot.com/

Governador entrega 30 motos para reforçar o policiamento em Mossoró


 
 
 
 
 
 
 
 
 
O governador Iberê Ferreira de Souza visitou, nesta quarta-feira (8), as instalações do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (CIOSP), em Mossoró. O governador conferiu os avanços do sistema de monitoramento eletrônico por câmeras, que está em funcionamento nas principais vias da cidade há cerca de um mês. Desde que foi implementado o sistema, a Polícia Militar registrou uma queda de 30% da criminalidade nas áreas monitoradas. Para o comandante geral da Polícia Militar, coronel Francisco Araújo, isso se deve ao fato de que a blitz eletrônica reduz o tempo de atendimento das ocorrências.

A expectativa é que o sistema de monitoramento seja ampliado para operar nas principais vias das 15 maiores cidades do Estado. O sistema também permite que as placas dos veículos sejam capturadas e as informações checadas no sistema automaticamente. Caso o carro seja roubado ou esteja com a documentação atrasada, o sistema informa imediatamente a situação do veículo.

"A política de segurança pública sempre foi uma prioridade, porque nosso objetivo é reduzir a violência em todo o Estado. Equipando o policiamento com o sistema de câmeras, pretendemos dar mais qualidade ao trabalho da polícia em Mossoró", disse o governador.
A.I


Sargento Regina em ENTREVISTA À TRIBUNA DO NORTE


Anna Ruth Dantas – Repórter
Pela primeira vez desde que foram publicados 18 vídeos no YouTube, nos quais a vereadora Sargento Regina (PDT) aparece afirmando que comercializou votos e apoios, ela falou para a imprensa. Em entrevista exclusiva à TRIBUNA DO NORTE, Sargento Regina confirmou que trocou o voto em Dickson Nasser para presidente da Câmara Municipal por R$ 10 mil em cargos na Mesa Diretora.
A vereadora admitiu que os 14 cargos comissionados lotados no gabinete dela e ainda os três que foram escolhidos como nomeação da Mesa Diretora contribuem “voluntariamente” para compor o salário de outras pessoas que trabalham com ela. “Onde está corrupção nisso aí? Nunca ouvi dizer que propina você recolhesse imposto de renda. Existe um acordo”, diz a vereadora Sargento Regina.
Ela negou que tenha declarado apoio ao senador José Agripino Maia em troca de dinheiro, mas confirmou que os 5.498 votos obtidos na eleição para Câmara Municipal de Natal são usados como “argumento” para conseguir estrutura da campanha de deputada estadual, cargo ao qual concorre pelo PDT.
Em um escritório de advogacia, no bairro de Lagoa Nova, acompanhada de dois advogados e um assessor, Sargento Regina concedeu uma entrevista de 30 minutos à reportagem da TRIBUNA DO NORTE. Veja os principais trechos da entrevista:
A senhora confirma que são suas a imagem e voz dos vídeos do YouTube?

Sem dúvida. O que a gente precisa deixar claro é o motivo da reunião. Nós já tínhamos uma situação conflitante entre a diretoria da Associação dos Cabos e Soldados, que já vinha fazendo uma pressão muito grande por espaços, cargos e inclusive tentando denegrir minha imagem no Orkut. Tudo isso no ano passado. A gente tem tudo como comprovar. Eles colocavam (no Orkut) que eu tinha me vendido. Eles já tinham feito esse trabalho contrário e criaram uma suposta candidatura (a deputado federal) apoiada por eles, mas não foi referendada pele tropa. O entendimento da categoria é que essa é a oportunidade para gente conquistar uma vaga na Assembleia Legislativa. Vivemos única e exclusivamente de uma receita legal, mandada para dentro de um gabinete, que é de R$ 17 mil todo mês. A gente trabalha dentro da previsão legal, com prestação de contas e tudo. O espaço de cargos dentro de um gabinete também é muito pouco, são 14 cargos. Eu tenho 14 pessoas que trabalham comigo, mas em um total de 30. Eu tenho mais de 30 pessoas que constroem comigo esse trabalho, tenho segmentos, tenho movimentos sociais, classe trabalhadora, tenho categoria, tenho assistência que dou desde 2003 a companheiros com problemas de saúde. É um grupo muito grande de pessoas que no início do mandato eu reuni e mostrei tranquilamente que não tinha como abrigá-los. Eu mostrei que tínhamos 14 cargos e possibilidade de negociar com o presidente da Casa (vereador Dickson Nasser). Disse isso na reunião de grupo (gravada no YouTube). Seriam cargos dentro da casa (Mesa Diretora) para abrigar algumas pessoas técnicas, de trabalho, dentro do nosso mandato. E fiz isso tranquilamente. Os R$ 10 mil tão falados foram R$ 10 mil em espaços (cargos). Eu tenho R$ 10 mil em espaços.

A senhora se refere a R$ 10 mil, além dos R$ 21 mil em cargos comissionados do seu gabinete?

Além dos cargos comissionados. Eu digo no vídeo que negociei para mim, mas para eu abrigar o meu povo.

Mas a senhora fala (no vídeo) em comprar um apartamento com os R$ 10 mil…

É até hilário. Aí eu ironizo porque, na verdade, a conversa tem mais de 3 horas. Foi todo um contexto (para gravação), montado e armado para no futuro fazer exatamente isso, tendo em vista a gente não ter cedido a pressão da candidatura do cabo Jeoas (presidente da ACS). Aquela questão que a gente fala de R$ 2 mil (de salário para um assessor), onde eu digo que um é R$ 1.000, R$ 500 para outro. Isso são questões estruturais. Seria hipocrisia hoje a gente dizer que uma campanha política não é feita de dinheiro. Eu tenho minha prestação de contas, no TRE é público, já gastamos mais de R$ 80 mil nessa campanha (para deputado estadual). Fico muito tranquila nisso, temos carro para alugar, caixa de som construídas.

A senhora falou que tem 14 cargos comissionados, mas 30 pessoas trabalhando para senhora. Então essas 16 pessoas são pagas como?

Agora a gente vai explicar a parte em que expliquei a eles (na reunião gravada no YouTube) na pressão. Foi feita uma reunião entre amigos onde voluntariamente cada um se ajuda mutuamente. Para encaixar um advogado fiz uma reunião, disse que cada um dê um pedaço para pagar e a gente não tinha de onde tirar e eu não iria mais atrás de espaço mais em canto nenhum.

Os R$ 10 mil que a senhora tem em cargos na Mesa Diretora, implicam em quantas pessoas?

Dá uma média de 3 cargos.

Mas na gravação a senhora dá a entender que as pessoas lotadas no gabinete não embolsam integralmente o salário?
Onde está corrupção nisso aí? Nunca ouvi dizer que propina você recolhesse imposto de renda. Existe um acordo. Quem está com um cargo de R$ 4 mil, ele retira o desconto de imposto de renda e, voluntariamente, pelo acordo que foi feito de grupo, ele tem que ajudar um companheiro ou outro. Ele (o assessor em cargo comissionado) faz isso naturalmente.

Esse percentual (que o cargo comissionado retira do salário para passar para outro) é pré-estabelecido?

Não. São ajudas e contribuições para poder amparar, são pessoas que trabalham. Não existem funcionários fantasmas. Não existe isso de ficar com cartão de ninguém e receber o dinheiro sem que a pessoa nem tenha conhecimento.

As 14 pessoas retiram dos vencimentos uma parte?

Retiram voluntariamente. Eles mesmos quem repassam, vão lá e dão a fulano, sicrano, beltrano. Eu não fico com dinheiro. Eu mesma já tirei várias vezes do meu salário.
E a compra do apartamento?

Estava ironizando porque você não compra apartamento com R$ 10 mil. Se existe hoje uma pessoa dentro desse Estado que está muito tranquila com relação a honestidade sou eu, vivo de aluguel.

A troca espaços por cargos é usado por outros políticos?

Isso é uma prática normal em todas as Casas legislativas. Se for punida por causa disso serão punidos os políticos do país. Agora trabalho da forma (de repasse de salário) porque não tinha como fazer diferente.

A senhora vendeu apoio para o senador José Agripino?

Nunca pedi um centavo para o senador José Agripino.

Mas a senhora afirma no vídeo “que só quer o dinheiro dele”?

Nunca pedi um centavo, ele sabe disso. Agora quando eu cheguei na reunião (gravada), cabo Jeoas me procurou. Ele perguntou se eu teria vendido o apoio. Eu disse que não existiria acordo com José Agripino de dinheiro. Ele (o senador) ajudou a gente na PEC 300 e na anistia.


A senhora vendeu os 5.498 votos? No vídeo a senhora fala que essa é a “linguagem” da política…

Eu estava explicando que a categoria conseguiu um mandato com 5.498 votos, mostrou força e a categoria deveria levar sim esses 5.498 votos a um candidato que lhe ajudasse estruturalmente. Não é propina. Não negocio dinheiro para mim, para A, B ou C. Se eu tenho um apoio de um deputado, ele me ajuda estruturalmente, são doações dentro da minha conta.
Então é uma comercialização da estrutura é de 5.498 votos?

Não é comercialização. É estruturalmente para a campanha. Eu  não levei ao senador José Agripino, Garibaldi Filho. A gente evita isso. Eu tenho vários pontos de trabalho pelo interior, tenho que mandar combustível, tenho que dar alimentação, tenho que dar logística, material de campanha que tem que ser feito. Um santinho é R$0,10 você tem custo e alguém tem que lhe ajudar.

Então 5.498 votos é a forma que a senhora usa para conseguir esse apoio?

É a forma. A gente chega e diz nós temos uma categoria que me elegeu com 5.498 votos, votos de confiança que foram dados, se você me ajudar eu vou pedir também para você. Esse é um processo natural.

É uma troca de voto?

Não é troca. É um acordo. Se você me ajudar eu lhe ajudo.

A senhora reitera o que falou sobre Raniere Barbosa (onde ela diz que o vereador é riquíssimo e roubou da Prefeitura de Natal)?
O que quis fazer foi uma defesa, terminei fazendo um ataque. Todo mundo na reunião estava esculhambando, eu disse que era preciso dar um basta. Tem uma hora lá, dentro do contexto todo que estou falando. Digo (no vídeo) que Raniere deve ter roubado o que queira e não queria, foi secretário, é um homem riquíssimo… Acho que ele é um homem riquíssimo, mas eu particularmente acho que ele não tenha roubado.

A senhora vendeu seu voto para Dickson Naser, quando foi candidato a presidente?

Eu disse na tribuna da Câmara, no dia que eu fui declarar meu voto para Dickson… Disse que não aceitei dinheiro de Dickson, não recebi R$1, o que aceitei foram espaços, cargos para abrigar o meu povo, a negociação para segurança na Câmara Municipal e falei sobre a Comissão de Direito Humanos, que tinha negociado a presidência da Comissão.
A senhora cogita desistir do pleito de deputada estadual?
Em hipótese alguma. Não matei, não roubei, não posso jamais ser colocada como exemplo de combate a corrupção no Estado, isso se torna imoral e ridículo. O que há são pessoas oportunistas. Tentaram me barrar com a impugnação, não conseguiram e até retornei para corporação (PM). A gente está bem. Lembro que a ACS hoje está a serviço do sistema de governo.

Pedetista declarou que está preparando material necessário para esclarecimentos do Ministério Público; Ela reforçou uma “armação” contra ela.





"Em momento oportuno irei responder
aos questionamentos do Ministério Público."
A vereadora Sargento Regina e candidata pelo PDT ao cargo de deputada estadual declarou em entrevista na rádio 98 FM, no inÍcio da noite desta quarta-feira (15) que está pronta para responder a todos os questionamentos sobre as polêmicas declarações publicadas no Youtube na última sexta-feira (3). A parlamentar informou que está reunindo todo material necessário junto a sua assessoria jurídica para mostrar que os vídeos foram “picotados” e estão descontextualizados.

“Em momento oportuno irei responder aos questionamentos do Ministério Público. E afirmo que quem não deve não teme. Irei a todos os conselhos de Ética que me convocarem sem nenhum problema” destacou a parlamentar.

Regina se defende das declarações afirmando que durante a reunião, realizada há um ano, na Associação de Cabos e Soldados (ACS) os ânimos estavam exaltados em relação a classe política do Rio Grande do Norte, e, por isso, teria sido orientada a fazer algumas declarações, como foi no caso do senador José Agripino (DEM), onde ela critica sua atuação política.

“As colocações que estavam sendo feitas na reunião eram as mais absurdas, em uma conversa informal anterior, me pediram para que eu fizesse algumas declarações para amenizar a situação. Mas isso foi usado de forma sórdida, pra que depois fosse usada em defesa dele, para a entidade dele, descontextualizando uma situação”, ressaltou a vereadora.

A pedetista fez questão de destacar que o senador José Agripino sempre foi um incentivador do seu trabalho e que ela continuará votando nele, inclusive ressaltou o tempo que o democrata cedeu a categoria de policiais, também citado nos vídeos do Youtube.

“O espaço que ele cede na TV não é pra mim, é para qualquer um que defenda a categoria. O que disse naquele momento, foi pra ajudar um companheiro que me pediu, infelizmente, era uma cobra, armou tudo, era tudo armado e fechou a minha fala como ele queria”, disparou a vereadora.

Questionada sobre quem poderia ter “armado” contra a parlamentar, Regina preferiu manter a cautela e evitar qualquer tipo de acusação sem as provas necessárias, como o vídeo completo, sem edições, mas destacou alguns fatos importantes.

“Fui convidada pela ACS para dar explicações sobre o meu mandato e falar sobre o projeto político. Tinham outras entidades presentes ao local, estava entre amigos, e se estou entre pessoas amigas, não vou levar gravador nem câmera. Não gosto desse tipo de coisa, por isso joguei aberto, é o meu jeito, já respondi a outros processos na Polícia por coisas que eu disse e foram interpretadas de forma diferente. Agora, o estranho é que todas as entidades se manifestaram a meu favor, a única que não se pronunciou foi a ACS”, disse.

Regina informou que em um novo vídeo gravado pelo celular de uma pessoa ligada a ela, aparece imagem de pessoas ajeitando um equipamento em direção a ela. “O policial que trabalha conosco, iniciou uma gravação com um celular dele, e deu pra filmar todos os que estavam presentes, este vídeo está no blog do cabo heronildes. As imagens mostram ajeitando uma suposta câmera. Pela colocação é um aluno oficial chamado Josivan. Mas é lógico que vamos entrar judicialmente para obtermos a cópia integral desse vídeo e na seqüência espero que tudo seja esclarecido”, declara.

Críticas contra Wilma de Faria

Sargento Regina aproveitou a oportunidade para disparar contra a candidata ao Senado e ex-governadora Wilma de Faria. A líder do PSB teria feito comentários sobre a pedetista solicitando que os órgãos de fiscalização fossem acionados para investigar o caso.

“Wilma foi infeliz em falar meu nome. Ela devia se preocupar em explicar a Operação Hygia, o Foliaduto, e os escândalos envolvendo a família dela. Sou uma mulher de mão limpa, ela deveria estar preocupada com isso, a OAB e o Marcco estão prontos para combater a corrupção e este não é o caso. Ela quer fazer cavalo de batalha, por isso falou do senador José Agripino que está muito bem nas pesquisas”, disparou Regina.

Fonte:nominuto.com, via ASPRA

Flagra: fotos de PMs abraçados e em poses sensuais com mulheres

TV Diário/Portal Verdes Mares 

Flagra: fotos de PMs abraçados e em poses sensuais com mulheres

 
Reprodução/TVD Fotos foram enviadas para a ferramenta VC-repórter


Atos de indisciplina de policiais militares foram registrados em fotos, enviadas para a ferramenta VC-repórter.

Nelas os PMs aparecem com mulheres, abraçados e em poses sensuais que sugerem intimidade entre eles.

> Envie fotos ou vídeos com flagras; faça parte do VC-repórter
Em uma das fotos, a mulher segura inclusive a arma de um policiais, em outra imagem além do abraço, o PM recebe um beijo.

Confira as fotos enviadas através do VC-repórter

Fotos serão analisadas pela corporação
As fotos dos militares já estão sob a responsabilidade do comando da corporação, que comunicou que vai analisá-las e provavelmente abrir processos disciplinares contra os policias.

O comando entende que o comportamento dos PMs foi inadequado em plena hora de serviço.

Pena para os policiais pode ir de repreensão a reclusão no quartel

Segundo o relações públicas da Polícia Militar, Major Marcus Costa, se for confirmada conduta indevida serão tomadas medidas administrativas.

"Eles receberão punição administrativa, de acordo com o código disciplinar dos militares estaduais, desde repreensão a dias de reclusão no quartel", concluiu.


http://verdesmares.globo.com/v3/canais/noticias.asp?codigo=299966&modulo=183