sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

TRÊS UTILIDADES QUE ESTÃO ESCONDIDAS NO SEU CELULAR







03 coisas que você nunca soube sobre seu celular. Será útil manter essas informações com você. Existem algumas coisas que podem ser feitas em caso de emergência. Seu celular é uma ferramenta que pode salvar sua vida.

Natal está fora da Copa das Confederações, diz agência de notícias



Segundo informações do site UOL, repercutida por agências do País, Natal está fora da Copa das Confederações de 2013. A competição que antecede em um ano a Copa do Mundo não poderia ser disputada na capital potiguar devido o atraso das obras. Outra cidade fora do torneio preparatório seria São Paulo, que ainda não tomou providências para a construção de sua arena.

Cuiabá, a sede da Copa do Mundo do Pantanal, está firme na disputa para sediar a Copa das Confederações em 2013. O presidente do Comitê Organizador Local (COL), Ricardo Teixeira, disse que a competição poderá ter uma sede a mais do que o planejado. Inicialmente, estava prevista a utilização de apenas quatro estádios, mas o dirigente afirmou para uma plateia formada por executivos que o torneio será em cinco sedes.

Segundo o site UOL Esportes, algumas candidatas poderiam ser consideradas favoritas em virtude do bom andamento das obras dos estádios. Estão enquadradas nesta categoria Belo Horizonte (MG), Salvador (BA) e Cuiabá (MT).

Carnatal: Polícia já registra 17 ocorrências envolvendo mulheres


Droga, embriaguez e desordem são os principais motivos.

Por Redação
Nesta primeira noite de Carnatal, o Comando do Policiamento Feminino da Polícia Militar que atua na área do Carnatal, já registrou 17 ocorrências envolvendo mulheres.

Segundo dados da polícia, os principais motivos para detenção de jovens no corredor ou nas ruas adjacentes, onde ocorre a festa são: desordem, embriaguez e consumo de drogas.

Apesar da informação, o comando ainda considera a primeira noite tranquila.

Carnatal: PM registra redução de 47% de ocorrências no primeiro dia


Este ano foram apenas nove casos na quinta-feira. Em 2009, foram 17. Apesar do grande número de pessoas, a festa foi considerada tranquila.

Por Melina França
A Polícia Militar registrou uma redução de 47% nas ocorrências na primeira noite do Carnatal em relação ao ano passado. Nesta edição, foram apenas nove casos encaminhados à delegacia, enquanto que em 2009, foram 17. Segundo informou o major Mendonça, chefe de operações do Comando do Policiamento Metropolitano, apesar do grande número de pessoas, a micareta tende a ser tranqüila.

A maior parte das ocorrências se deu nas imediações da Prudente de Morais, no horário aproximado da segunda volta dos trios elétricos – entre as 21h e as 22h. De acordo com o Comandante do Policiamento Metropolitano, tenente-coronel Alarico Azevedo, todos os casos, a maioria de briga, deram-se por ingestão de bebidas alcoólicas.

A PM também notificou um caso de falsidade ideológica envolvendo um homem que se dizia 2º Tenente de aviador. O homem foi encaminhado para o Comando Geral do Carnatal, na Escola Estadual Regulo Tinoco, no perímetro do Machadão.

Conforme relatos da delegacia de Plantão, situada no mesmo colégio, um tenente da Polícia Militar foi chamado para solucionar um caso de roubo, mas pouco depois foi agredido verbalmente pelo homem que apresentou uma carteira de falsa. 

Além disso, o Comando do Policiamento Feminino da Polícia Militar que atua na área do Carnatal, já registrou 17 ocorrências envolvendo mulheres. Segundo dados da polícia, os principais motivos para detenção de jovens no corredor ou nas ruas adjacentes, onde ocorre a festa são: desordem, embriaguez e consumo de drogas.

Justiça determina soltura de investigados da operação Ápia

TRFda 5ª região julgou favorável pedido de habeas corpus para suspender a prisão preventiva dos suspeitos; decisão ainda não foi publicada.

Por Andréia Freitas
A 1ª turma do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF) determinou a soltura, na tarde desta quinta-feira (2), do ex-superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT/RN), Fernando Rocha, do diretor do órgão, engenheiro Gledson Maia, e mais quatro pessoas investigadas na operação Via Ápia. 

Na unanimidade dos votos, os desembargadores votaram a favor dos seis investigados, acatando o pedido liminar formulado pela defesa, entendendo, assim, que não haviam motivos para que se mantivesse a prisão preventiva dos suspeitos em um esquema de corrupção em obras do DNIT.

O relator do processo, desembargador Rogério Fialho, além do presidente do TRF da 5ª Região, José Maria Lucena e o magistrado convocado, Frederico Azevedo, foram unâmimes e aceitaram as alegações da defesa. Os investigados serão soltos pela concessão de habeas corpus. Os pedidos foram analisados juntos, mas só após recurso foram concedidos.

O teor da decisão já está no juizado federal da 2ª Vara, onde o juiz Mario Jambo deve cumprir o alvará de soltura no prazo de 24 horas, de acordo com resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A expectativa é que os suspeitos sejam soltos ainda nesta quinta-feira (2).

No dia 4 de novembro, a Polícia Federal deflagrou a operação cumprindo mandatos de busca e apreensão que  resultaram na prisão de Gledson Maia, Fernando Rocha, Luiz Henrique Maiolino de Mendonça, Frederico Eigenheer Neto, Andrev Yuri Barboza Fornaziere e Gilberto Ruggiero.

PRF recupera veículos roubados e prende receptador no Potengi

Após denúncia anônima policiais localizaram dois veículos.

Por Redação, Com informações da PRF.
Foto: Divulgação / PRF
Policiais rodoviários federais localizaram em uma residência, na avenida Henrique Dias, bairro Potengi, Zona Norte de Natal, um Celta, de placas MYR-8032/RN, que havia sido roubado há três dias. Eles chegaram até o local na noite desta quarta-feira (1º), após denúncia anônima.

Na mesma casa, foram encontradas ainda partes de um Fiat Uno, de placas MYL-1548/RN, que também tinha ocorrência de furto/roubo, datada de outubro deste ano.

Durante a abordagem, os policiais prenderam Luana Maria da Silva, de 19 anos, que é mulher do proprietário da casa, identificado como Daniel. Este último foi reconhecido pelas vítimas que foram roubadas quando estavam no Celta. 

Segundo as mesmas, dois homens armados de revólver levaram o veículo, bem como objetos e dinheiro que estavam dentro do carro. A residência era alugada há cerca de três meses e, pelas condições que foi encontrada, provavelmente estava sendo utilizada apenas para a prática de crimes.

Em São José de Mipibu, no km 124,2 da BR 101, foi submetido a Termo Circunstanciado de Ocorrência, Guedes Eduardo Costa Galvão, de 36 anos, condutor do Gol, de placas MXZ 1979/RN. Ele se afastou do local de acidente, para fugir à responsabilidade penal ou civil que lhe possa ser atribuída (artigo 305 do Código de Trânsito Brasileiro-CTB).

Polícia confirma mandante do assassinato de F. Gomes

Na manhã desta quinta-feira (2), o delegado Ronaldo Gomes cumpriu mandado de prisão contra Valdir Souza do Nascimento.

Por Thyago Macedo
A Polícia Civil concluiu as investigações sobre o assassinato do radialista Francisco Gomes de Medeiros, o F. Gomes. Na manhã desta quinta-feira (2), o delegado Ronaldo Gomes cumpriu mandado de prisão contra Valdir Souza do Nascimento. Ele, que já estava preso, é acusado de ser o mandante do crime.

De acordo com a Secretaria Estadual de Segurança Pública, além do mandado de prisão, foram realizadas buscas e apreensões em Natal e Caicó. Agora, a polícia tem identificado e preso os dois responsáveis pela morte de F. Gomes.

Isso porque um dia após o crime João Francisco dos Santos, o “Dão”, havia sido preso. Ele foi o responsável pelos disparos que mataram o radialista na calçada de casa, em Caicó.

O delegado Ronaldo Gomes, titular da Divisão de Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), informou que o crime foi motivado pelas denúncias feitas por F. Gomes.

Valdir, mesmo preso, comandava o tráfico de entorpecentes na região de dentro do presídio. Como o radialista caicoense estava “incomodando” o traficante, Valdir contratou Dão para matar F. Gomes.

Com as informações apuradas, o delegado Ronaldo Gomes solicitou os mandados, que foram expedidos pelo juiz da Comarca de Caicó, José Vieira Figueiredo Junior. No total, sete mandados foram cumpridos na manhã de hoje.

PCC faz ameaças e picha muros de casas em Mãe Luiza

Três viaturas do Batalhão de Choque foram ao local, e asseguraram: “a gente é quem manda aqui”.

Por Melina França
Foto: Elpídio Júnior
Moradores acionaram a polícia, que foi imediatamente ao local.
Fotos
O Batalhão de Choque da Polícia Militar encontrou, na manhã desta quinta-feira (2), pichações nos muros de casas em Mãe Luiza que acredita-se ser no Primeiro Comando da Capital (PCC). Em localidade próxima à rua principal do bairro, constava a seguinte inscrição em três residências: “Senhores moradores, em dia de tiroteio, evitem sair de casa. Ass. PCC”.

Clique aqui e confira o álbum de fotos da operação


Os moradores, depois que viram as pichações, acionaram a polícia, que foi imediatamente ao local. Além de três viaturas, o helicóptero da PM também sobrevoava a área. Os policiais fizeram guarda no local, esperando que algo acontecesse, mas nada de mais grave foi noticiado.

De acordo com o subcomandante do Batalhão de Choque, major Marinho, o policiamento na área será reforçado. “Quero que fique bem claro: quem manda aqui é a gente. Até hoje, quem se meteu com o Choque, dentro da legalidade, ou tá preso ou debaixo de sete palmos de terra”.

Os policiais ainda estão fazendo uma vistoria no bairro para se certificar de que nenhuma outra casa foi depredada. Em todas onde foram encontradas pichações, a mensagem do PCC foi pintada de preto e, em seu lugar, escrito a palavra “Choque”.

Policiamento na área será reforçado.

Ainda segundo divulgado pelo major Marinho, estima-se que o ocorrido não vá ter maiores desdobramentos. “Nosso principal parceiro é a população. Se fosse alguma coisa mais grave, com certeza nosso setor de inteligência já teria sido avisado”, conclui. De qualquer forma, a mensagem deixou a polícia em alerta.

Delegado Natanion de Freitas recebe título de cidadão natalense


Natural de Campina Grande, na Paraíba, ele recebeu a homenagem por unanimidade de votos entre os vereadores.

Por Thyago Macedo
Foto: Elpídio Junior
O delegado Natanion de Freitas é mais um cidadão natalense. Ele recebeu o título da Câmara Municipal do Natal, como proposição do vereador Aquino Neto (PV). Natural da cidade de Campina Grande, na Paraíba, o delegado recebeu por unanimidade de votos entre os vereadores para recebimento do título.

Natanion de Freitas está na Polícia Civil do Rio Grande do Norte desde o ano de 2000. Ao longo desses dez anos, ele trabalhou em diversas delegacias, tendo se destacado nos municípios de Currais Novos e Caicó.

Nas duas cidades, inclusive, ele também recebeu título de cidadão. Agora, foi a vez da Câmara Municipal do Natal entregar a homenagem ao delegado. Em Natal, Natanion de Freitas comandou o 6º Distrito Policial, o 11º Distrito Policial e o 8º Distrito.

Agora, ele assume na próxima semana o 3º Distrito Policial, no Alecrim. Natanion é formado em Direito, mas também tem diploma em Fisioterapia, profissão que exerceu durante 12 anos em Campina Grande

Atitudes simples ajudam a inibir violência durante Carnatal


De acordo com o major Mendonça, chefe de operações do Comando do Policiamento Metropolitano, medidas simples fazem a diferença.

Por Melina França
Na hora de sair para brincar o Carnatal, é preciso tomar algumas precauções para evitar assaltos e contratempos. De acordo com o major Mendonça, chefe de operações do Comando do Policiamento Metropolitano, são atitudes simples que fazem toda a diferença.

É melhor, por exemplo, ir para a festa de transportes coletivos – como táxi e ônibus – ao invés de carro. “Assim não tem problema pra estacionar nem possibilidade assalto ou arrombamento ao veículo”, justifica. Se for de carro, por outro lado, é recomendado que o condutor não beba em excesso.

Caso vá de transporte público, a dica é descer e esperar pelos veículos em locais onde houver aglomeração de pessoas. Seja como for, deve-se evitar locais escuros e desérticos, que favorecem a ação dos marginais. Para as mulheres, shorts são mais indicados que vestidos ou saias. Roupas que sejam fáceis de tirar são as preferidas de estupradores.

Além disso, jóias e acessórios chamativos são contra-indicados. Se for preciso levar alguma chave, ela pode ser guardada no bolso, no cós da bermuda ou com o chaveiro preso na casa do botão. Quanto a levar dinheiro em espécie, o major Mendonça recomenda que os foliões levem apenas o necessário para consumo.

Os locais mais indicados para guardar o dinheiro são os bolsos ou, preferencialmente, a meia. “Se você for comprar um refrigerante, por exemplo, vai a um lugar tranquilo, como o banheiro, e tira só o necessário”, o major explica. Ele também recomenda que as pessoas evitem levar equipamentos eletro-eletrônicos. “Se precisar levar celular, é só não ficar usando e mostrando pra todo mundo”, completa.

Foto: Thyago Macedo
Major Mendonça, chefe de Operações do Comando do Policiamento Metropolitano.
Ainda assim, o chefe de operações da polícia afirma que o Carnatal, apesar do grande número de gente, tende a ser uma festa tranquila. De acordo com ele, são muitos os casos de perda de documento, mas ocorrências mais sérias não são tão constantes. Somente no ano passado, por exemplo, 1.143 documentos foram encontrados no Corredor da Folia.

Além disso, ele endossa que a segurança da área onde a festa vai ocorrer estará toda sob monitoramento da polícia. O efetivo escalado para atuar durante a micareta vai contar com 1.500 homens divididos em todos os espaços do evento.

Segundo o major Mendonça, o percurso dos blocos será monitorado por 50 câmeras de monitoramento. “Também temos um serviço reservado que vai estar a postos, e dez torres de observação”, conclui.

Casal é preso com maconha dentro de casa em Petrópolis


PM também registrou execução em Extremoz, no início da noite de ontem.

Por Thyago Macedo


A Polícia Militar prendeu nesta quarta-feira (1º) um casal que estava com quase cinco quilos de maconha escondidos dentro de casa. A ocorrência foi registrada no bairro de Petrópolis, no início da noite de ontem.

Segundo informações do Comando do Policiamento Metropolitano, os policiais receberam denúncia e foram até a residência, localizada na rua Major Afonso Magalhães.

Lá, eles encontraram o casal Meireles Medeiros, de 45 anos, e Maria Cristina Pereira da Silva, de 42 anos. Os dois são acusados de tráfico de droga e foram detidos em flagrante.

Isso porque os policiais militares apreenderam na casa 4,8 quilos de maconha e uma balança de precisão. Com isso, o casal foi conduzido até a Delegacia de Plantão da Zona Sul, onde foram autuados.

Execução
Ainda na noite de ontem, a Polícia Militar registrou a morte do jovem Ranielson Ferreira Martins, de 23 anos. Ele foi encontrado em uma estrada carroçável de Extremoz, com marcas de tiros.

O Comando do Policiamento Metropolitano informou que a vítima foi executada com quatro disparos, mas até agora não se tem nenhum suspeito. O corpo estava às margens da BR101, próximo ao Rio Doce.

Já na Zona Norte de Natal, mais precisamente no Vale Dourado, os Policiais do 4º Batalhão prenderam um homem que andava em uma motocicleta portando um revólver calibre 38.

Jeferson Soares do Nascimento Junior estava acompanhado de outro homem quando foi abordado. Além da arma, os policiais apreenderam com ele seis munições.

Preso flagrado com chip de celular comete falta grave, decide STF


Pena deve levar à regressão do cumprimento da pena.

Por Agência Brasil
Foto: Agência Brasil
Sessão plenária do STF.
Brasília – Presos que forem flagrados com chips de celulares cometem falta disciplinar grave, que deve levar à regressão do cumprimento da pena e à perda dos dias que poderiam ser descontados do total da sentença em razão de trabalho prisional desenvolvido pelo detento. Isso foi o que o decidiu o Supremo Tribunal Federal (STF), em dois julgamentos recentes.

Nos dois casos analisados por duas turmas do STF, presos que cumpriam pena em regime semiaberto voltaram para a prisão no final do dia com chips de celulares, o que foi considerado ilegal pelos ministros. Eles entenderam que, apesar de o objeto não constar da lista de itens proibidos na Lei de Execução Penal, seu objetivo dentro da cadeia é permitir a comunicação dos presos.

Em ambas as decisões, os ministros lembraram que o chip poderia ser usado caso o preso conseguisse um celular emprestado e que muitos crimes ainda acontecem a partir de ordens que saem das prisões.