sábado, 10 de abril de 2010

Curso de Cabos Especialistas QPMP-2 (Operador de Comunicações)


O DIRETOR DE PESSOAL DA POLICIA MILITAR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, usando das atribuições legais que lhe confere a Lei Complementar Nº 090, de 04 de janeiro de 1991, combinado com o item 7.1 e 9.1, das Normas e instruções para o Processo Seletivo Simplificado para os Cursos de Sargentos e Cabos Especialistas QPMP-2 (Operador de Comunicações), referente aos Exames de Saúde – 2ª Fase, publicada no Boletim Geral Nº 012, de 20 de janeiro de 2010, resolve:

  • 1. HOMOLOGAR o resultado do Exame de Saúde dos candidatos inspecionados pela Junta Policial Militar de Saúde – JPMS na Sessão nº 036.2/2010, de 05 de março de 2010, para fins de preenchimento de claros da graduação de Cabo Especialista QPMP-2 (Operador de Comunicações), conforme relação do anexo I
  • 2. CONVOCAR os candidatos considerados aptos na Sessão nº 036.2/2010, de 05 de março de 2010 para se apresentarem no dia 12 de abril de 2010, às 7:00 horas, no Centro de Formação e Aperfeiçoamento da Polícia Militar – CFAPM, trajando Uniforme de instrução "4º D", a fim de iniciarem o Curso de Habilitação de Cabo Especialista QPMP-2 (Operador de Comunicações), conforme relação do anexo I 
  • 3. O Curso de Habilitação de Cabo Especialista QPMP-2 (Operador de Comunicações) de que trata esta Portaria terá duração de 02 (dois) meses.


Portaria nº. 0277/2010-DP de 07 de abril de 2010.

http://www.pmde.rn.gov.br/contentproducao/aplicacao/sesed_de/imprensa/enviados/noticia_detalhe.asp?nCodigoNoticia=19304

Introdução às equações algébricas

Equações algébricas são equações nas quais a incógnita x está sujeita a operações algébricas como: adição, subtração, multiplicação, divisão e radiciação.

Exemplos:
  1. a x + b = 0
  2. a x² + bx + c = 0
  3. a x4 + b x² + c = 0
Uma equação algébrica está em sua forma canônica, quando ela pode ser escrita como:
ao xn + a1 xn-1 + ... + an-1 x1 + an = 0
onde n é um número inteiro positivo (número natural). O maior expoente da incógnita em uma equação algébrica é denominado o grau da equação e o coeficiente do termo de mais alto grau é denominado coeficiente do termo dominante.
Exemplo: A equação 4x²+3x+2=0 tem o grau 2 e o coeficiente do termo dominante é 4. Neste caso, dizemos que esta é uma equação do segundo grau.

A fórmula quadrática de Sridhara (Bhaskara)
Mostraremos na sequência como o matemático Sridhara, obteve a Fórmula (conhecida como sendo) de Bhaskara, que é a fórmula geral para a resolução de equações do segundo grau. Um fato curioso é que a Fórmula de Bhaskara não foi descoberta por ele mas pelo matemático hindu Sridhara, pelo menos um século antes da publicação de Bhaskara, fato reconhecido pelo próprio Bhaskara, embora o material construído pelo pioneiro não tenha chegado até nós.
O fundamento usado para obter esta fórmula foi buscar uma forma de reduzir a equação do segundo grau a uma do primeiro grau, através da extração de raízes quadradas de ambos os membros da mesma.

Seja a equação  (Lembre-se que uma Equação é tal qual uma balança. Para manter-se em equilíbrio tem de haver equivalência entre tudo que é posto em ambos os lados):
a x² + b x + c = 0
com a não nulo e dividindo todos os coeficientes por a, temos:
x² + (b/a) x + c/a = 0
Passando o termo constante para o segundo membro, teremos:
x² + (b/a) x = -c/a
Prosseguindo, faremos com que o lado esquerdo da equação seja um quadrado perfeito e para isto somaremos o quadrado de b/2a a ambos os membros da equação para obter:
x² + (b/a) x + (b/2a)² = -c/a + (b/2a)²
Simplificando ambos os lados da equação, obteremos:
[x+(b/2a)]2 = (b² - 4ac) / 4a²

Notação: Usaremos a notação R[x] para representar a raiz quadrada de x>0. R[5] representará a raiz quadrada de 5. Esta notação está sendo introduzida aqui para fazer com que a página seja carregada mais rapidamente, pois a linguagem HTML ainda não permite apresentar notações matemáticas na Internet de uma forma fácil.
Extraindo a raiz quadrada de cada membro da equação e lembrando que a raiz quadrada de todo número real não negativo é também não negativa, obteremos duas respostas para a nossa equação:
x + (b/2a) = + R[(b²-4ac) / 4a²]
ou
x + (b/2a) = - R[(b²-4ac) / 4a²]
que alguns, por preguiça ou descuido, escrevem:
contendo um sinal ± que é lido como mais ou menos. Lembramos que este sinal ± não tem qualquer significado em Matemática.
Como estamos procurando duas raízes para a equação do segundo grau, deveremos sempre escrever:
x' = -b/2a + R[b²-4ac] /2a
ou
x" = -b/2a - R[b²-4ac] /2a
A fórmula de Bhaskara ainda pode ser escrita como:
onde D (às vezes usamos a letra maiúscula "delta" do alfabeto grego) é o discriminante da equação do segundo grau, definido por:
D = b² - 4ac

Equação do segundo grau
Uma equação do segundo grau na incógnita x é da forma:
a x² + b x + c = 0
onde os números reais a, b e c são os coeficientes da equação, sendo que a deve ser diferente de zero. Essa equação é também chamada de equação quadrática, pois o termo de maior grau está elevado ao quadrado.

Equação Completa do segundo grau
Uma equação do segundo grau é completa, se todos os coeficientes a, b e c são diferentes de zero.
Exemplos:
  1. 2 x² + 7x + 5 = 0
  2. 3 x² + x + 2 = 0

Equação incompleta do segundo grau
Uma equação do segundo grau é incompleta se b=0 ou c=0 ou b=c=0. Na equação incompleta o coeficiente a é diferente de zero.
Exemplos:
  1. 4 x² + 6x = 0
  2. 3 x² + 9 = 0
  3. 2 x² = 0

Resolução de equações incompletas do 2o. grau
Equações do tipo ax²=0: Basta dividir toda a equação por a para obter:
x² = 0
significando que a equação possui duas raízes iguais a zero.
Equações do tipo ax²+c=0: Novamente dividimos toda a equação por a e passamos o termo constante para o segundo membro para obter:
x² = -c/a
Se -c/a for negativo, não existe solução no conjunto dos números reais.
Se -c/a for positivo, a equação terá duas raízes com o mesmo valor absoluto (módulo) mas de sinais contrários.
Equações do tipo ax²+bx=0: Neste caso, fatoramos a equação para obter:
x (ax + b) = 0
e a equação terá duas raízes:
x' = 0   ou    x" = -b/a

Exemplos gerais
  1. 4x²=0 tem duas raízes nulas.
  2. 4x²-8=0 tem duas raízes: x'=R[2], x"= -R[2]
  3. 4x²+5=0 não tem raízes reais.
  4. 4x²-12x=0 tem duas raízes reais: x'=3, x"=0
Exercícios: Resolver as equações incompletas do segundo grau.
  1. x² + 6x = 0
  2. 2 x² = 0
  3. 3 x² + 7 = 0
  4. 2 x² + 5 = 0
  5. 10 x² = 0
  6. 9 x² - 18 = 0

Resolução de equações completas do 2o. grau
Como vimos, uma equação do tipo: ax²+bx+c=0, é uma equação completa do segundo grau e para resolvê-la basta usar a fórmula quadrática (atribuída a Bhaskara), que pode ser escrita na forma:
onde D=b²-4ac é o discriminante da equação.
Para esse discriminante D há três possíveis situações:
  1. Se D<0, não há solução real, pois não existe raiz quadrada real de número negativo.
  2. Se D=0, há duas soluções iguais:
    x' = x" = -b / 2a
  3. Se D>0, há duas soluções reais e diferentes:
    x' = (-b + R[D])/2a
    x" = (-b - R[D])/2a
Exemplos: Preencher a tabela com os coeficientes e o discriminante de cada equação do segundo grau, analisando os tipos de raízes da equação.
EquaçãoabcDeltaTipos de raízes
x²-6x+8=01-684reais e diferentes
x²-10x+25=0     
x²+2x+7=0     
x²+2x+1=0     
x²+2x=0     

O uso da fórmula de Bhaskara
Você pode realizar o Cálculo das Raízes da Equação do segundo grau com a entrada dos coeficientes a, b e c em um formulário, mesmo no caso em que D é negativo, o que força a existência de raízes complexas conjugadas. Para estudar estas raízes, visite o nosso link Números Complexos.
Mostraremos agora como usar a fórmula de Bhaskara para resolver a equação:
x² - 5 x + 6 = 0
  1. Identificar os coeficientes: a=1, b= -5, c=6
  2. Escrever o discriminante D = b²-4ac.
  3. Calcular D=(-5)²-4×1×6=25-24=1
  4. Escrever a fórmula de Bhaskara:
  5. Substituir os valores dos coeficientes a, b e c na fórmula:
    x' = (1/2)(5+R[1]) = (5+1)/2 = 3
    x" = (1/2)(5-R[1]) = (5-1)/2 = 2

Exercícios
  1. Calcular o discriminante de cada equação e analisar as raízes em cada caso:
    1. x² + 9 x + 8 = 0
    2. 9 x² - 24 x + 16 = 0
    3. x² - 2 x + 4 = 0
    4. 3 x² - 15 x + 12 = 0
    5. 10 x² + 72 x - 64 = 0
  2. Resolver as equações:
    1. x² + 6 x + 9 = 0
    2. 3 x² - x + 3 = 0
    3. 2 x² - 2 x - 12 = 0
    4. 3 x² - 10 x + 3 = 0

Equações fracionárias do segundo grau
São equações do segundo grau com a incógnita aparecendo no denominador.
Exemplos:
  1. 3/(x² - 4) + 1/(x - 3) = 0
  2. 3/(x²-4)+1/(x-2)=0
Para resolver este tipo de equação, primeiramente devemos eliminar os valores de x que anulam os denominadores, uma vez que tais valores não servirão para as raízes da equação, pois não existe fração com denominador igual a 0. Na sequência extraímos o mínimo múltiplo comum de todos os termos dos denominadores das frações, se houver necessidade.
  1. Consideremos o primeiro exemplo:
    3/(x² - 4) + 1/(x - 3) = 0
    x deve ser diferente de 3, diferente de 2 e diferente de -2, assim podemos obter o mínimo múltiplo comum entre os termos como:
    MMC(x) = (x² - 4)(x - 3)
    Reduzindo as frações ao mesmo denominador que deverá ser MMC(x), teremos:
    [3(x-3) + 1(x²-4)] / (x²-4)(x-3) = 0
    o que significa que o numerador deverá ser:
    3(x - 3) + 1(x² - 4) = 0
    que desenvolvido nos dá:
    x2 + 3x - 13 = 0
    que é uma equação do segundo grau que pode ser resolvida pela fórmula de Bhaskara. Não existirão números reais satisfazendo esta equação.
  2. Consideremos agora o segundo exemplo:
    (x+3)/(2x-1)=2x/(x+4)
    O mínimo múltiplo comum entre 2x-1 e x+4 é MMC=(2x-1)(x-4) (o produto entre estes fatores) e MMC somente se anulará se x=1/2 ou x= -4. Multiplicando os termos da equação pelo MMC, teremos uma sequência de expressões como:
    (x+3)(x+4)=2x(2x-1)
    x² + 7x + 12 = 4x² - 2x
    -3x² + 9x + 12 = 0
    3x² - 9x - 12 = 0
    x² - 3x - 4 = 0
    (x-4)(x+1) = 0
    Solução: x'=4 ou x"= -1
  3. Estudemos outro exemplo:
    3/(x²-4)+1/(x-2)=0
    O mínimo múltiplo comum é MMC=x²-4=(x-2)(x+2) e este MMC somente se anulará se x=2 ou x= -2. Multiplicando os termos da equação pelo MMC, obteremos:
    3 + (x+2)=0
    cuja solução é x= -5
Exercícios: Resolver as equações do segundo grau fracionárias:
  1. x + 6/x = -7
  2. (x+2)/(x+1) = 2x/(x-4)
  3. (2-x)/x + 1/x² = 3/x
  4. (x+2)/(x-2) + (x-2)/(x+2) = 1

Equações bi-quadradas
São equações do 4o. grau na incógnita x, da forma geral:
a x4 + b x² + c = 0
Na verdade, esta é uma equação que pode ser escrita como uma equação do segundo grau através da substituição:
y = x²
para gerar
a y² + b y + c = 0
Aplicamos a fórmula quadrática para resolver esta última equação e obter as soluções y' e y" e o procedimento final deve ser mais cuidadoso, uma vez que
x² = y'   ou   x² = y"
e se y' ou y" for negativo, as soluções não existirão para x.
Exemplos:
  1. Para resolver x4-13x²+36=0, tomamos y=x², para obter y²-13y+36=0, cujas raízes são y'=4 ou y"=9, assim:
    x² = 4   ou   x² = 9
    o que garante que o conjunto solução é:
    S = { 2, -2, 3, -3}
  2. Para resolver x4-5x²-36=0, tomamos y=x², para obter y²-5y-36=0, cujas raízes são y'= -4 ou y"=9 e desse modo:
    x² = -4   ou   x² = 9
    o que garante que o conjunto solução é:
    S = {3, -3}
  3. Se tomarmos y=x² na equação x4+13x²+36=0, obteremos y²+13y+36=0, cujas raízes são y'= -4 ou y"= -9 e dessa forma:
    x² = -4   ou   x² = -9
    o que garante que o conjunto solução é vazio.


    http://pessoal.sercomtel.com.br/matematica/fundam/eq2g/eq2g.htm

"Grupo de extermínio": Secretaria de Segurança continuará investigações


Após a prisão de dois policiais e um agente penitenciário, a polícia informou em coletiva que mais policiais serão chamados para depor.
Por Daniele Lisboa

As investigações apontam como certa a existência de um grupo de extermínio na polícia norte-riograndense. Na tarde desta sexta-feira (9), o secretário estadual de Segurança, Cristóvam Praxedes, juntamente com o comandante da Polícia Militar, coronel Francisco Araújo, e outras autoridades apresentaram dados sobre três prisões de integrantes da polícia que podem fazer parte do grupo e são suspeitos de homicídios, extorsão a traficantes e outros crimes.

“Um a um, você vai tirando das ruas as pessoas que fazem parte do grupo de extermínio”, disse o delegado da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), Ronaldo Gomes.

O próprio delegado-geral da polícia civil, Elias Nobre, reforçou que realmente existe um grupo de extermínio atuando em Natal. “Agora, mais policiais serão chamados para depor”.

Durante a coletiva, o delegado Ronaldo Gomes falou sobre as prisões ocorridas na manhã de hoje do agente penitenciário Jackson Souza Alves, 32 anos, enquanto trabalhava no Presídio Provisório Raimundo Nonato, e do policial militar Wendell Fagner Cortez de Almeida, 33 anos, também no seu local de trabalho, no 4º Batalhão de Polícia. Outro possível envolvido no grupo que já se encontra preso há três dias é o policial militar Rafael de Souza, que entrou na PM em 2000 e atuava no 1º Batalhão.

As prisões, segundo o delegado, tem relação direta com o assassinato de Francisca Lúcia Lopes Dantas, casada com o traficante Jackson Michael da Silva, que é acusado de assassinar o policial militar José Nelson Fernandes em março deste ano, e foi baleado após ter se entregado à polícia.

Francisca Lúcia foi morta no dia 5 de março deste ano logo após prestar depoimento.

Francisca Lúcia foi morta no dia 5 de março deste ano, ao sair da Delegacia de Plantão da Zona Norte, por dois homens numa moto Honda Tornado preta, que foi encontrada com o agente penitenciário. Ele e o policial preso hoje foram reconhecidos pelo traficante Jackson, que se encontra hospitalizado e sob proteção policial. Inclusive, ele teve seu alvará de soltura expedido pelo juiz Francisco de Assis Brasil, da 3ª Vara Criminal de Natal.

Ronaldo Gomes enfatizou que é essencial a colaboração dos familiares e amigos das vítimas para dar andamento nas investigações. “Conclamamos os parentes a denunciar e ajudar a PM. Se a população confiar na polícia, nós vamos apresentar o resultado das investigações”, reiterou, informando que o 0800-84-2999 é o telefone no qual podem ser feitas as denúncias.

http://www.nominuto.com/noticias/policia/grupo-de-exterminio-secretaria-de-seguranca-continuara-investigacoes/50683/

Estuprador de adolescente é preso em flagrante

Sebastião Diniz do Nascimento, 23 anos, assumiu a autoria do estupro. Ele já havia sido preso por tráfico de drogas.
Por Daniele Lisboa

Em Equador, a 269 km de Natal, Sebastião Diniz do Nascimento, 23 anos, foi preso em flagrante por estuprar a estudante Antônia Eluna dos Santos Barbosa, 16 anos. O crime ocorreu na tarde da sexta-feira (9).

De acordo com Sargento Almeida, comandante do destacamento de Equador, por volta das 16h40, a polícia foi avisada pela mãe da menina que um homem a teria estuprado.

Segundo a vítima, ela se encontrava no centro da cidade, quando o homem numa moto se ofereceu para deixá-la em casa, na rua Manoel Joelmir, bairro Alto do Juazeiro, na periferia de Equador.

Ao invés de ser conduzida para casa, a adolescente foi levada para um matagal localizado nas proximidades do sítio Umbuzeiro, onde foi obrigada a ter relações sexuais à força. Num momento de descuido do criminoso, como ele estava num lugar alto, a jovem conseguiu empurrá-lo de um barranco. Foi a oportunidade que Antônia teve para fugir. Ao chegar em casa, muito abalada e cheia de arranhões, ela contou à mãe sobre o estupro, que imediatamente acionou a polícia.

Com a queda, o estuprador quebrou o braço e ligou para o Samu. A polícia o encontrou já retornando para casa, numa ambulância. Ao ser interrogado, Sebastião assumiu o crime.

O sargento afirma que Sebastião já esteve preso em São Paulo por tráfico de drogas e porte ilegal de armas, mas havia cumprido a pena. Em Equador, ele respondia por furto a um estabelecimento comercial em outubro de 2009 e desordem na cidade. Agora, o estuprador irá permanecer preso na Delegacia de Equador, e responderá a processo judicial.

http://www.nominuto.com/noticias/policia/estuprador-de-adolescente-e-preso-em-flagrante/50720/

PEC 300 RESSURGE DEPOIS DA MARCHA NACIONAL





Os destaques que foram arquivados e iriam ser esquecidos, serão votados no inicio da próxima semana. Isto ocorreu devido à grande mobilização dos policiais e bombeiros militares de todo o Brasil, que participaram da Marcha Nacional em Brasília/DF no ultimo dia 06. O Rio Grande do Norte teve uma participação especial durante toda mobilização. Isso tudo demonstra que devemos continuar sempre lutando e de nenhuma forma devemos esperar pela bondade dos políticos. Parabenizo a ACS pela organização da delegação do RN e em especial os praças que participaram desta delegação.

Fonte: CB HERONLDES

http://portrasdasgradesrn.blogspot.com/2010/04/pec-300-ressurge-depois-da-marcha.html

Para Recordar: Em marcha o desmonte das PM

Assunto: Em marcha o desmonte das PM Operação para desmontar as PMs está em marcha silenciosa Muita atenção! Na próxima semana, acon...