Pular para o conteúdo principal

Armamento e tiro

In: http://dc707.4shared.com/doc/9dnkJK_c/preview.html

APRESENTAÇÃO



São armas semi-automáticas, ou seja, aproveitam a força expansiva dos gases, para o seu carregamento, dependendo cada tiro do acionamento da tecla do gatilho, porparte do atirador. Possui um raiamento formado por seis raias orientadas à direita (6D). Todas se apresentam com o percussor flutuante. O acabamento das pistolas fabricadasem aço carbono é em grande parte oxidada. As pistolas nos calibres 9mm, .380 ACP e .40 S&W, podem ser fabricadas, também, em aço inoxidável.



DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA




Visando evitar disparos acidentais, foram adicionadas modificações em peças e no dispositivo de segurança das Pistolas Taurus, a seguir descrito:

1
)
 A trava do percussor fica permanentemente bloqueando o percussor, impedindo o seu deslocamento à frente, o que poderia ocasionar tiros acidentais, caso ocorresse umaqueda da arma;
(Figura 01 – Catálogo Forjas Taurus)

2
)
 A trava do percussor somente é liberada no estágio do acionamento do gatilho, permitindo que o percussor desloque-se à frente, tão logo receba a energia proveniente doimpacto do cão. A liberação se faz através da cadeia de movimentos constituída pelo gatilho, tirante do gatilho, impulsor da trava do percussor e trava do percussor.
(Figura 02 – Catálogo Forjas Taurus)

3
)
 O registro de segurança ao ser acionado para cima, trava simultaneamente o cão e a armadilha. Foi projetado para permitir o uso ambidestro e possibilita uma rápidapassagem da posição de segurança para a de disparo;
(Figura 03 – Catálogo Forjas Taurus)

4
)
 Quando um cartucho está alojado na câmara, a extremidade do extrator fica saliente, revelando uma marca vermelha. Assim é possível controlar visualmente ou pelo tato, aexistência de cartucho na câmara, sem necessidade de recuar o ferrolho.
(Figura 04 – Catálogo Forjas Taurus)

5) Desarmador do Cão - ao mover a tecla de segurança para baixo, o cão desconectará o tirante do gatilho, então a conexão entre o gatilho e a armadilha será interrompida. Omovimento de avanço do cão será parado pelo retém do cão.
(
Figura 05 – Catálogo Forjas Taurus)


FUNCIONAMENTO



Objetivando o correto funcionamento das Pistolas Taurus, observe as seguintes instruções:
1
) Comprima, com o polegar, o botão do retém do carregador, localizado próximo ao guarda-mato e retire o carregador;
(Figura 06 – Catálogo Forjas Taurus)

2
) Com uma das mãos segure o carregador e com a outra introduza os cartuchos um a um, pressionando-os para baixo e para trás. Uma vez municiado, introduza o carregador na pistola (alimente) até que fique preso pelo retém do carregador.
(Figura 07 – Catálogo Forjas Taurus)

3
) Segure a pistola com uma das mãos, mantendo o dedo longe do gatilho. Com a outra mão puxe o ferrolho para trás até o batente, soltando-o a seguir. O ferrolho irá então para frente, impulsionado pela mola recuperadora, introduzindo um cartucho na câmara.
(Figura 08 – Catálogo Forjas Taurus)

4
) A pistola está engatilhada e pronta para disparar, através do acionamento do gatilho. Após o disparo, o ferrolho, impulsionado pela pressão dos gases, retrocederá para expulsar o estojo e carregar um novo cartucho. Novamente a pistola estará pronta para disparar. Após a detonação do último cartucho, o ferrolho ficará recuado e imobilizado pela ação do retém do ferrolho sobre o mesmo. Para que volte a sua posição normal, pressione para baixo o retém do ferrolho localizado na zona imediatamente acima da placa do punho.
(Figura 09 – Catálogo Forjas Taurus)
5
)
 Em caso de interrupção dos tiros antes do último cartucho ser disparado, desengatilhe a arma e coloque-a na condição travada, bastando acionar o registro de segurança paracima. Para desengatilhar a pistola mantenha-a empunhada, sem o dedo no gatilho e destrave-a. Com o polegar e o indicador da outra mão segure firmemente o cão. Em seguidaacione o gatilho e deixe o cão avançar lentamente até o seu batente. No caso das pistolas que dispõem da função desarmador do cão, para desengatilhar, é necessário tãosomente pressionar o registro de segurança para baixo. Para reiniciar os disparos, basta acionar o gatilho, pois, as Pistolas Taurus são dotadas de mecanismo de disparo deação dupla.
(Figura 10 – Catálogo Forjas Taurus)


6) Para descarregar a pistola, retire o carregador e puxe o ferrolho até o seu batente para extração do cartucho que se encontra na câmara. Em seguida, libere o ferrolho, até que volte à sua posição de repouso. Sempre que o atirador tiver a intenção de desengatilhar e/ou descarregar a pistola, deverá apontar o cano sempre para uma direção segura e preferencialmente para o solo.

DESMONTAGEM E MONTAGEM


A) Desmontagem - para efetuar a desmontagem da pistola, devem-se efetuar as operações a seguir indicadas:

1
) Premer o botão localizado próximo ao guarda-mato e retirar o carregador, assegurando-se que não existe cartucho na câmara.
(Figura 11 – Catálogo Forjas Taurus)

2
) Com o dedo indicador da mão esquerda, premer o botão do retém da alavanca de desmontagem e ao mesmo tempo, com o dedo polegar, girar a alavanca, no sentido horário.
(Figura 12 – Catálogo Forjas Taurus)
3
) Deslizar o grupo ferrolho / cano para frente até liberá-lo da armação.
(Figura 13 – Catálogo Forjas Taurus)

4. Comprimir levemente a guia da mola recuperadora com sua respectiva mola, levantando o conjunto e retirando-o cuidadosamente.

(Figura 14 – Catálogo Forjas Taurus)

5. Comprimir o mergulhador do bloco de trancamento (somente nas PT 92 AF, PT 99 AF, PT 100 e PT 101).

(Figura 15 – Catálogo Forjas Taurus)

6. Retirar o grupo cano / bloco de trancamento do ferrolho.


(Figura 16 – Catálogo Forjas Taurus)


B) Montagem - Para proceder à montagem, fazer de forma inversa à desmontagem:

1. O impulsor da trava do percussor deve estar abaixado no momento de montar o ferrolho na armação.

(Figura 17 – Catálogo Forjas Taurus)

2. Antes de girar a alavanca de desmontagem, o ferrolho deve estar perfeitamente alinhado com a parte posterior da armação.
(Figura 18 – Catálogo Forjas Taurus)
ADAPTAÇÃO DAS PISTOLAS PARA USO DOS CANHOTOS




As Pistolas Taurus podem ser adaptadas para o uso por canhotos, mediante os procedimentos a seguir:

1. Com um saca-pino pressionar o botão serrilhado do retém do carregador e, ao mesmo tempo, desenroscar o retém do carregador.

(Figura 19 – Catálogo Forjas Taurus)

2. Remontar o conjunto com o botão voltado para o lado direito da arma.

(Figura 20 – Catálogo Forjas Taurus)


NÚMERO DE SÉRIE EM PISTOLAS TAURUS


A partir do mês de outubro de 1987, as Pistolas Taurus foram dotadas com numeração de série alfanumérica composta por três letras e cinco algarismos. Foi adotado para as pistolas o mesmo sistema de numeração que será usado nos revólveres, sendo que a letra inicial indicará o calibre, a segunda letra o ano de fabricação e a terceira letra o mês de fabricação da cada pistola.

As letras que indicarão os calibres são os seguintes:

Cal. 22 L.R. -------------- A
Cal. 6,35mm ------------- D
Cal. 7,65mm ------------- F
Cal. 9mm ----------------- T (com exceção das Forças Armadas Brasileira)
Cal. 380 ACP ------------ K
Cal. 40 S&W ------------- S
Cal. 45 ACP -------------- N

Critério para correspondência de ano e mês:

ANO
MÊS
A - 1981 M – 1993
A – JANEIRO
B - 1982 N – 1994
B – FEVEREIRO
C - 1983 O – 1995
C – MARÇO
D - 1984 P – 1996
D – ABRIL
E - 1985 Q – 1997
E – MAIO
F - 1986 R – 1998
F – JUNHO
G - 1987 S – 1999
G – JULHO
H - 1988 T – 2000
H – AGOSTO
I - 1989 U – 2001
I  SETEMBRO
J - 1990 V – 2002
J – OUTUBRO
K – 1991
K – NOVEMBRO
L – 1992
L – DEZEMBRO




As letras indicativas do ano e mês de fabricação são idênticas às usadas na numeração dos revólveres. Atualmente, as Pistolas Taurus têm o seu número de série gravado a laser, com exceção do modelo PT 22, que é produzida nos Estados Unidos, na qual a gravação é manual.



PROCEDIMENTOS QUE O USUÁRIO DEVERÁ ADOTAR VISANDOINSPECIONAR A PISTOLA ANTES DE EFETUAR CAUTELA EM SALADE ARMAS








Considerando que poucas são as Unidades Operacionais que dispõem de mecânico de armas servindo na sala de meios, prejudicando dessa forma a aplicação damanutenção preventiva e corretiva, abordaremos a seguir, alguns procedimentos básicos, porém vitais, que o PM deverá observar, no momento em que estiver efetuando a cautelade uma pistola em sua Unidade, haja vista, que a rotina no desempenho das atividades policiais, bem como, o desconhecimento desses procedimentos, tem colaborado para avulnerabilidade do PM, caso a arma escolhida para o serviço não esteja em plenas condições de funcionamento. Vale ressaltar que, esses cuidados devem ser constantes, ouseja, o PM deverá repeti-los a cada turno de serviço, tendo em vista que essas armas são utilizadas por diversos policiais, em períodos contínuos.









PISTOLAS TAURUS - Cal. .380 - 9mm - .40
(Procedimentos básicos visando a inspeção do armamento)


 PASSO: retirar o carregador da pistola
Procedimento: segurando a pistola com a mão forte, deverá acionar o retém do carregador com o dedo polegar da referida mão, aparando-o com a outra.
Finalidade: verificar se a arma encontrava-se alimentada.

 PASSO: proceder à abertura da pistola, mantendo-a aberta.
Procedimento: segurando a pistola com a mão forte, deverá com a outra mão abraçar o ferrolho pela parte serrilhada deste, trazendo-o completamente a retaguarda e, emseguida, com o dedo polegar da mão forte deverá acionar o retém do ferrolho de baixo para cima, mantendo desta forma a arma aberta.
Finalidade: verificar se a pistola encontrava-se com cartucho na câmara, ou seja, carregada.

 PASSO: Verificar a desobstrução do cano da pistola.
Procedimento: estando a arma ainda aberta, deverá observar o interior do cano, constatando a inexistência de projétil ou de qualquer corpo estranho.
Finalidade: certificar a inexistência de corpo estranho no interior do cano.

 PASSO: Proceder ao fechamento da pistola.
Procedimento: segurando a pistola com a mão forte, deverá acionar com o dedo polegar desta o retém do ferrolho de cima para baixo, permitindo desta forma, o avanço doferrolho.
Finalidade: fazer com que a pistola permaneça fechada e na ação simples

 PASSO: Testar as condições de funcionamento do desarmador do cão
Procedimento: deverá acionar para baixo a tecla de segurança, cuja função é caracterizada como desarmador do cão, utilizando para tanto o dedo polegar, momento em quecertificará se o cão estacionou diretamente na trava de queda (pequeno intervalo existente entre o cão em relação ao fundo do percussor);
Finalidade: verificar se o desarmador do cão ao ser acionado está parando diretamente na trava de queda.


(Figura 21 – Catálogo Forjas Taurus)

 PASSO: Testar as condições de funcionamento do registro de segurança.
Procedimento: inicialmente o usuário deverá acionar para cima a tecla de segurança, mantendo a partir deste momento a pistola travada e, em seguida, deverá acionar a tecla dogatilho a fim de confirmar o bloqueio da ação da tecla do gatilho, onde este não lhe é permitido chegar ao final do seu curso. Para tanto, a arma deverá estar fechada, travada edescarregada, momento em que o usuário acionará o gatilho, certificando se o mesmo atingirá o seu curso total, ou seja, se haverá o disparo em seco mesmo nas condições emque a arma se encontra;
Finalidade: verificar se o mecanismo de segurança da pistola está perfeito.

(Figura 22 – Catálogo Forjas Taurus)

 PASSO: Proceder à desmontagem da pistola.
Procedimento: segurando a pistola com a mão direita, o usuário deverá com o dedo indicador desta, acionar o retém da alavanca de desmontagem, o qual está localizado dolado direito da arma, no sentido da direita para a esquerda, onde em ato contínuo, acionará a asa da alavanca de desmontagem para baixo, a qual está localizada no lado opostodo seu retém. Ao final desse procedimento, o usuário notará que o conjunto ferrolho/cano/haste e mola recuperadora deslizará para frente, momento em que deverá separá-lo daarmação da pistola. De posse do conjunto, pressionará a mola recuperadora, através da sua haste, retirando-os obliquamente. Também de forma obliqua separará o cano doferrolho.
Finalidade: dar prosseguimento aos demais procedimentos de inspeção.

 PASSO: Verificar as condições gerais do ejetor.
Procedimento: segurando a armação da pistola com a mão forte, observar atentamente o perfeito estado físico do ejetor, certificando a sua existência, que não se encontraquebrado, gasto ou empenado.
Finalidade: certificar se o ejetor encontra-se em perfeitas condições de uso.
(Figura 23 – Catálogo Forjas Taurus)

 PASSO: Verificar as condições gerais do impulsor da trava do percussor.
Procedimento: segurando a armação da pistola com a mão forte, observar atentamente o perfeito estado físico do impulsor da trava do percussor, certificando a sua existência,que não se encontra quebrado, gasto ou empenado. Em seguida, deverá acionar a tecla do gatilho, a fim de constatar a elevação do impulsor da trava do percussor.
Finalidade: certificar se o impulsor da trava do percussor encontra-se em perfeitas condições de uso.

(Figura 24 – Catálogo Forjas Taurus)
10º PASSO: Verificar as condições gerais da trava do percussor.
Procedimento: de posse do ferrolho e utilizando-se de um bocal de uma caneta, deverá pressionar o fundo do percussor, a fim de constatar que não houve o afloramento domesmo, haja vista que, a função da trava do percussor é manter o percussor permanentemente bloqueado, até que aja o acionamento da tecla do gatilho.
Finalidade: certificar se a trava do percussor encontra-se em perfeitas condições de uso.

(Figura 25 – Catálogo Forjas Taurus)

11º PASSO: Verificar as condições gerais do percussor.
Procedimento: de posse do ferrolho, deverá com o dedo polegar pressionar o fundo da trava do percussor e, utilizando-se de um bocal de uma caneta, deverá pressionar o fundodo percussor, a fim de constatar o seu perfeito estado, mobilidade e o devido afloramento.
Finalidade: certificar se o percussor encontra-se em perfeitas condições de uso.

(Figura 26 – Catálogo Forjas Taurus)

12º PASSO: Verificar se o transportador do carregador está atingindo a altura ideal.
Procedimento: segurando a armação da pistola com a mão forte, o usuário deverá introduzir corretamente o carregador desmuniciado em seu alojamento.
Finalidade: certificar se os lábios do carregador não estão amassados, ou seja, impedindo que o transportador atinja a sua altura ideal, de modo a proporcionar a ocorrência defalha no carregamento.

(Figura 27 – Catálogo Forjas Taurus)
13º PASSO: Finalmente, proceder à montagem da pistola.
Procedimento: o usuário deverá seguir a ordem inversa da desmontagem, atentando para o momento da colocação do ferrolho na arma, momento em que certificará se oimpulsor da trava do percussor está totalmente voltado para baixo, evitando dessa forma que o mesmo seja quebrado ou empenado, no momento em que o ferrolho estiverdeslizando para trás. Ao perceber que a extremidade do ferrolho estiver alinhada com a parte final das guias da armação, o usuário deverá trazer de volta a asa da alavanca dedesmontagem para a sua posição inicial.
Finalidade: mantê-la pronta para uso.























Modelos de Pistolas Taurus























































































































CAP PM GIFFONI – (71) 8851.5526 – capitaogiffoni@gmail.com Página 39

Postagens mais visitadas deste blog

Canções para TFM

DEMÔNIOS CAMUFLADOS DEMÔNIOS CAMUFLADOS VÃO SAIR DA ESCURIDÃO,
SENTINELA ENSANGUENTADO VAI ROLANDO PELO CHÃO,
E PERGUNTEM DE ONDE VENHO, VENHO DA ESCURIDÃO,
TRAGO A MORTE, O DESESPERO E A TOTAL DESTRUIÇÃO.
ARMADILHAS CAMUFLADAS, ACIONADORES DE TRAÇÃO,
QUEM VIER ATRAS DE MIM SÓ VAI OUVIR A EXPLOSÃO(CABUM)
SANGUE FRIO EM MINHAS VEIAS CONGELOU MEU CORAÇÃO
NÓS GOSTAMOS DE EXPLOSIVOS NOSSO LEMA É VIBRAÇÃO.
QUEM ÉS TU? QUEM ÉS TU?
QUE DESCE DO CÉU!
COM ASAS DE PRATA POR SOBE O BRASIL!
GUERREIRO ALADO, QUE NÃO SENTE DOR!
PARAQUEDISTA, COMANF, MERGULHADOR!
A SUA MISSÃO É DESTRUIR
A TROPA INIMIGA QUE TENTA INVADIR

CORRIDINHA MIXURUCA CORRIDINHA MIXURUCA,
QUE NÃO DÁ NEM PARA CANÇAR.
NESSE PASSO, NESSE PASSO,
VOLTA AO MUNDO EU VOU DAR.
NESSE PASSO, NESSE PASSO
TODOS JUNTOS VÃO CHEGAR.
E SE ALGUÉM NÃO AGUENTAR,
EU VOU TER QUE ARRASTAR.
E SE O ARRASTO ME MATAR, PODES CRER TU VAI FICA
VAI FICAR NA MÃO DE OUTRO – ATÉ EU ME RECUPERAR.
POIS NESSE PASSO, NESSE PASSO,
MESMO MORTO VOU TE BUSCAR.




SALTITANDO, SALTI…

Canções Militares para o TFM.

Essas canções são usadas durante o Treinamento Físico Militar nas Forças Armadas, das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares.
Demônios Camuflados Demônios camuflados vão sair da escuridão,
sentinela ensanguentado vai rolando pelo chão,
e perguntem de onde venho, venho da escuridão,
trago a morte, o desespero e a total destruição.
Armadilhas camufladas, acionadores de tração,
Quem vier atras de mim só vai ouvir a explosão(Cabum)
Sangue frio em minhas veias congelou meu coração
Nós gostamos de explosivos nosso lema é vibração.
Quem és Tu? Quem és tu?
Que desce do céu!
Com asas de prata por sobe o Brasil!
Guerreiro alado, que não sente dor!
Paraquedista, Comanf, Mergulhador!
A sua missão é destruir
A tropa inimiga que tenta invadir

Corridinha Mixuruca Corridinha mixuruca,
que não dá nem para cançar.
Nesse passo, nesse passo,
Volta ao mundo eu vou dar.
Nesse passo, nesse passo
Todos juntos vão chegar.
E se alguém não aguentar,
Eu vou ter que arrastar.
E se o arrasto me matar, podes c…

Termodinâmica

Termodinâmica