Dicas de Segurança

Adote certas medidas de segurança que estejam ao seu alcance, tais como:
- Portas resistentes;
- Fechaduras confiáveis;
- Trancas e alarmes nas portas e janelas;
- Olho mágico nas portas;
- Instalação de interfones;
- Não coloque nome nas portas;







- Nunca deixe portões e portas abertas. Oriente seus empregados para mantê-los fechados durante os serviços de lavagem de tapetes, calçadas e imediações, deixando sempre a chave da porta com alguém dentro de casa;
- Mantenha sempre as garagens fechadas;
- Admita somente pessoas conhecidas em sua casa;
- Se possível, tenha um cão de guarda em sua residência. Um cão de grande ou médio porte desestimula sempre a ação dos marginais;
- Comunique-se com os seus vizinhos procurando formar um esquema de vigilância comunitária, para que haja observações recíprocas das residências;
- Oriente os porteiros do condomínio para que permaneçam sempre no interior das portarias;
- Mantenha à vista a ficha de todos os empregados do prédio, mesmo os eventuais. O ideal é que todos sejam identificados por crachás;







- O síndico do edifício ou condomínio, deve sempre certificar-se sobre as referências dos porteiros e funcionários que contrata;
- Certifique-se também das referências funcionais apresentadas por empregadas domésticas, caseiros, babás, jardineiros, faxineiros, etc;
- Antes de sair de casa ou da garagem, observe sempre se há alguém ou algum grupo de pessoas ou carros suspeitos nas proximidades (caso haja ligue para a polícia ou para a vigilância motorizada contratada por você);
- Os mesmos cuidados devem ser tomados quando estiver chegando em casa. Se notar algo estranho, siga em frente e chame a polícia;
- Se morar em edifício, combine com o porteiro códigos ou senhas, pois quando ele chamar pelo interfone ou bater em sua porta, você saberá se o porteiro esta agindo sob ameaça de alguém;
- A portaria deve ficar às escuras (com o vigilante acordado) e o exterior bem iluminado;
- Caso note alguma pessoa, motocicleta ou veículo sistematicamente passando e observando a residência ou o prédio ou algum carro parado com pessoas em seu interior nas imediações, procure observar às características e telefone de imediato para a Polícia Militar (190), que mandará uma patrulha para o local;
- Cuidado com as crianças para não abrirem as portas a pessoas estranhas, sem a aprovação de um adulto.

 
- Luzes acesas ou barulho em casa de vizinhos que estejam viajando e não tenham avisado qualquer coisa a respeito;
- Táxi, carro particular ou caminhão recebendo mercadorias volumosas, com os elementos agindo de maneira nervosa, e sem os cuidados necessários com os objetos a serem transportados, tais como: televisão, aparelho de som, etc;
- Pessoas armadas ou grupos suspeitos anotando as placas dos veículos estacionados;
- Carros novos conduzindo três ou quatro elementos, com placas duvidosas ou danificadas;
- Transeuntes carregando grandes embrulhos;
- Estranhos parados em portas ou perto de edifícios ou casas, por muito tempo.



Chame a polícia ainda quando você observar


Você deve ainda observar

- As pessoas que prestam serviços em sua residência (pintor, pedreiros, bombeiros,
etc);
- Vendedores que batem em sua porta em horários de pouco movimento;
- As pessoas que fazem pesquisas ou que prestam outros tipos de serviços da
comunidade, que devem estar com a credencial da firma ou empresa e também com
a carteira de identidade;
- Pessoas desconhecidas do local que ficam namorando pelas esquinas;
- Carteiros desconhecidos na comunidade;
- Pessoas que batem em sua residência pedindo emprego;
- Colegas desconhecidos que vivem em companhia de seus filhos;
- Ex-empregados que frequentam as redondezas de sua residência;
- Os namorados de suas empregadas, que entram em sua residência;
- Não acredite que um estranho uniformizado é sempre legítimo. Em caso de dúvida,
- Consulte o seu empregador;
- Não use qualquer identificação no seu chaveiro.

Você deve ainda observar



- As pessoas que prestam serviços em sua residência (pintor, pedreiros, bombeiros civis, etc);
- Vendedores que batem em sua porta em horários de pouco movimento;
- As pessoas que fazem pesquisas ou que prestam outros tipos de serviços da comunidade, que devem estar com a credencial da firma ou empresa e também com a carteira de identidade;
- Pessoas desconhecidas do local que ficam namorando pelas esquinas;
- Carteiros desconhecidos na comunidade;
- Pessoas que batem em sua residência pedindo emprego;
- Colegas desconhecidos que vivem em companhia de seus filhos;
- Ex-empregados que frequentam as redondezas de sua residência;
- Os namorados de suas empregadas, que entram em sua residência;
- Não acredite que um estranho uniformizado é sempre legítimo. Em caso de dúvida,
- Consulte o seu empregador;
- Não use qualquer identificação no seu chaveiro.







- Sua casa é o seu melhor abrigo e você estará melhor abrigado se apresentar, realmente, determinadas medidas de segurança;
- Furtos e Roubos nas Ruas, nas Compras e nos Bancos.
- Nunca reaja aos assaltos. Procure memorizar a fisionomia do(s) assaltante(s) para descrevê-lo ou identificá-lo(s) na Polícia.



Medidas para evitar assaltos e furtos nestas situações

- Procure sempre andar acompanhado, se possível em grupos, e evite lugares ermos ou mal iluminados, que facilitam as ações dos criminosos.
- Evite ostentar joias, dinheiro, também como cartões de crédito;
- Se você sentir que esta sendo perseguido, entre numa loja, banca de jornal, ou qualquer outro local movimentado. Procure sempre um local de refúgio e telefone para a Polícia;
- Procure estar atento a tudo que esta acontecendo em seu redor;
- Se sentir que alguém esta lhe observando (muito atento em você), se alguma coisa ou determinado comportamento de alguém lhe parecer errado, há possibilidade de você estar sob vigilância;
- Selecione todos os locais que você deverá seguir, para chamar a Polícia o mais rapidamente possível;
- Evite conversar com pessoas estranhas, principalmente em bancos, onde é contumaz pedir-se para que outras pessoas efetuem as operações nas máquinas bancárias. Em caso de dúvidas procure diretamente a gerência.
- Observe que muitos golpes são executados a partir de relacionamentos de momento;
- Quando sair de um banco, verifique sempre se você não esta sendo seguido ou se você não esta saindo com alguma senha que foi colocada em suas roupas;
- Nos pontos de ônibus procure posicionar-se perto das paredes (as costas), aumentando o campo de observação à sua frente e evitando que outras pessoas aglomerem-se à sua volta;
- Não pare junto a vendedores ambulantes;
- Evite as aglomerações que se formam em lojas, barracas de camelôs, portas de bancos, etc, para que você não seja ludibriado por elemento que faça parte de grupos criminosos;
- Tenha muita atenção para com as pessoas que se aproximam para pedir informações de qualquer tipo;
- Não estabeleça confronto com a(s) pessoa(s) suspeita(s) de lhe seguir ou vigiar;
- Busque sempre um refúgio ou proteção (guarda de trânsito, policial de serviço, cabina policial, etc) ou ligue para a Polícia;
- Evite colocar grandes embrulhos à mostra no interior de veículos, para não chamar a atenção dos meliantes; procure transportar as compras efetuadas no porta-malas do carro;
- Antes de desembarcar de ônibus ou táxi, verifique todos os seus pertences e documentos.

Veja como agir


Durante:

- Nunca reaja;
- Não tente fugir;
- Obedeça as ordens do assaltante;
- Tente ficar ou parecer calmo;
- Fale pausadamente;
- Não faça movimentos bruscos. Se for se movimentar, peça autorização antes (caso contrário, o ladrão pode pensar que se trata de uma reação);
- Se portar arma não a utilize durante a ocorrência;
- Marque as características do assaltante (roupa - cor e modelo -, sinais de pele, modo de andar, entre outros).
Após:

- Não persiga o assaltante. Se ele lhe der uma última ordem, a cumpra;
- Não chore e não entre em desespero;
- Afaste-se rapidamente do local na direção contrária do ladrão;
- Ligue o mais rapidamente possível para 190 (no orelhão, a ligação é gratuita) e dê todas as informações possíveis (endereço, descrição, direção da fuga);
- Encaminhe-se para a delegacia mais próxima e registre boletim de ocorrência.







A ocorrência policial





Antes:

- No caso de assalto a pedestre: normalmente, o assaltante escolhe uma vítima que seja mais fraca do que ele. Locais de grande concentração ou ausência de concentração são igualmente perigosos, dependendo do tipo de ocorrência;
- No caso de assalto à residência ou estabelecimento comercial: a escolha do imóvel é feita através da observação de riscos que o local apresenta ao ladrão (grades, portão, cachorro). Correspondência sem recolher e luz acesa podem ser indicativos de
que não há ninguém em casa;
- No caso de furto a veículo: a escolha é feita através de encomenda (cor, ano, modelo). Depois, o assaltante optará pelo carro ou moto que estiver mais vulnerável (estacionado em lugar ermo, sem alarme acionado ou sem trava). O roubo acontece
em momentos de desespero, quando o veículo encomendado não é encontrado. A abordagem, nestes casos, é feita pela janela do motorista com o uso de arma de fogo.

Durante:

- No caso de assalto a pedestre: a abordagem é feita, normalmente, por trás. Essa é a maneira usada pelo assaltante para garantir o "elemento surpresa" da ação. Muitos agem em conjunto. Se perceber que está sendo seguido, continue andando tranquilamente. Atravesse a rua e entre em estabelecimento comercial ou ande em
direção a um grupo de pessoas. Isso coibirá o assaltante;
- Em caso de residência ou estabelecimento comercial: o assaltante pode entrar no imóvel após arrombamento, ou por janela sem grade ou pelo forro. Durante a ação, para não chamar a atenção, ele usa fósforos ou vela e não liga a luz. Os objetos mais visados são televisão, aparelho de som, videocassete e arma de fogo;
- No caso de furto à motocicleta: o ladrão senta na moto e destrava o volante com um tranco. Em seguida, liga os fios da partida. O furto é feito durante o dia e em locais de pouco ou muito movimento. As ocorrências de roubo são mais comuns entre mototaxistas, após as corridas;
- No caso de furto ao interior do veículo: o vidro é quebrado e os objetos levados sem resistência. O roubo é feito em momento de desespero e com o uso de arma.

Depois:

- As mercadorias roubadas e furtadas são usadas normalmente como moeda de troca para o consumo de drogas. Um talão de cheques, por exemplo, pode valer de uma a duas pedras de crack. Peças de automóvel ou de motocicleta abastecem o mercado paralelo. O trabalho de receptação dessas mercadorias é rápido. Por essa razão, produtos furtados são dificilmente encontrados pela polícia.    


http://www.centraldevigilancia.com.br/